XPG S70 Gammix Capa

XPG S70 GAMMIX 1TB, Review em Português

Um dos melhores SSD do mercado
Apesar de ter algum tempo no mercado, o XPG S70 Gammix continua a ser um dos melhores SSD's do mercado, sendo um produto com um desempenho e características técnicas especialmente direcionado para o mercado entusiasta, e todos aqueles utilizadores mais exigentes.
Design
95
Performance
97
Preço/qualidade
89
Review dos Leitores1 Vote
25
Aspetos positivos
Desempenho excelente
Dissipador incluído
5 anos de garantia
PCIe 4.0
Aspetos Negativos
Temperaturas elevadas
Incompatível com alguns sistemas (altura dissipador)
94
Excelente

Há poucas semanas lançamos a nossa review do XPG S50 Lite, um SSD que apesar de ser PCIe 4.0, apresentava velocidades algo conservadoras. Hoje é a vez de fazermos review a um modelo PCIe 4.0 totalmente diferente, o XPG S70 Gammix.

Design e características

O XPG S70 Gammix vem numa caixa vermelha com efeito holográfico. Na parte frontal da embalagem encontramos a fotografia do produto juntamente com algumas informações sobre a sua capacidade, e características chave.

Na parte traseira encontramos algumas informações técnicas, traduzida em diversas línguas, juntamente com o código QR que nos leva à página do produto, onde podemos encontrar as especificações detalhadas, descarregar o seu software, manuais, ou até mesmo instruções de como realizar a montagem.

Uma vez olhando para o conteúdo, encontramos uma embalagem transparente com o S70 Gammix ao centro. A nível de especificações base, estamos perante um SSD PCIe Gen4 (compatível com PCIe 3.0), formato M.2 2280, com umas dimensões de 80 x 22 x 15mm, e 1 TB de armazenamento, existindo ainda uma versão de 2 TB.

Além das diferenças de capacidade de armazenamento, existem duas versões deste modelo S70 Gammix, a versão da nossa review, que contem um dissipador de grandes dimensões pré-instalado, e a versão denominada “blade”, que contem um dissipador similar aquele que encontramos no S50.

O dissipador em si tem bom aspeto, não só pela sua dimensão generosa, mas também pelo facto de ter um design composto por múltiplas camaras de ar, que em teoria devem ajudar a dissipar o calor de uma forma mais eficiente. Contudo, é importante referir que a sua altura de 1.5 cm pode causar problemas de compatibilidade em alguns sistemas.

Uma fez removido a parte superior do dissipador encontramos um PCB de cor preta, que contem 4 chips de memoria de 256 GB de capacidade cada, distribuídos por ambos os lados do PCB. Estas memorias são do tipo 3D TLC NAND, e são aparentemente fabricadas pela Micron (rebranding ADATA).

Além dos chips de memoria, encontramos também a sua controladora Innogrit IG5236, que nos oferece suporte PCIe 4.0×4, e nos permite atingir velocidades teóricas de leitura sequencial de até 7400 MB/s, e escrita sequencial de até 6800 MB/s.

As especificações técnicas deste modelo são:

Capacidade1TB / 2TB
InterfacePCIe Gen4x4
Max. leitura sequencialAté 7400MB/s
Max. escrita sequencialAté 6800MB/s
FormatoM.2 2280
Dimensões80 x 22 x 15mm
Tipo de memoria3D NAND
ControladoraInnogrit IG5236
Temperatura de funcionamento0°C – 70°C
TBW (1TB / 2TB)740TB / 1480TB
Garantia5 anos

Testes

Todos os benchmarks realizados ao longo desta review foram feitos a uma temperatura ambiente de 20ºc, utilizando o seguinte hardware:

CaixaLANCOOL II Mesh Performance
MotherboardMSI B550-A PRO
CPURyzen 5600X
GPUAMD RX6800
RAMCorsair Vengeance RT 3600MHz
PSUCorsair RM850x 2021
SOWindows 11 Pro x64

Antes de passarmos aos resultados obtidos nos benchmarks sintéticos, é importante referir que corremos os benchmarks com 31% da capacidade em uso, e em seguida com 56%. Fizemos isto para compreender como o S70 se comporta quando está acima de 50% da sua capacidade, uma vez que no passado existiram problemas de desempenho quando tal acontecia. Felizmente, estas questões parecem estar resolvidas com o firmware atual utilizado para a review (3.2.F.2A).

Além disso, também temos de mencionar que durante os nossos testes atingimos uma temperatura máxima de 70ºc, mesmo com o dissipador “massivo” do S70 Gammix. Em todo o caso, não notamos qualquer throttling, e nunca reproduzimos temperaturas tão elevadas durante um uso real, incluindo durante a copia de ficheiros para o disco.

CrystalDiskMark 8 (31% vs 56%)

Outros benchmarks (ATTO & ASS)

Software

Tal como os restantes fabricantes, a ADATA oferece um software de gestão para os seus SSD, o ADATA SSD ToolBox, que permite validar a saúde da unidade, a sua temperatura, os valores S.M.A.R.T, realizar diagnósticos, ou até mesmo atualizar o seu firmware.

O software no geral deixa um pouco a desejar no que respeita à sua interface e navegação, apresentando alguns erros nos textos traduzidos, e algumas imagens de baixa qualidade. Além disso, o processo de atualização do próprio software é pouco pratico, uma vez que temos de desinstalar manualmente a versão anterior.

De qualquer forma, não consideramos isto como um problema, uma vez que existem softwares gratuitos de melhor qualidade, que contêm toda esta informação e funcionalidades (expecto a atualização de firmware).

Conclusão

Apesar de ter algum tempo no mercado, o XPG S70 Gammix continua a ser um dos melhores SSD do mercado, sendo um produto com um desempenho e características técnicas especialmente direcionado para o mercado entusiasta, e todos aqueles utilizadores mais exigentes.

É importante referir que a XPG aparenta ter feito um bom trabalho a nível de firmware, uma vez que com o firmware atual (3.2.F.2A) não reproduzimos problemas de performance quando o espaço ocupado ultrapassou os 55%, algo que parecia acontecer anteriormente.

Em resumo, se estão à procura de um SSD topo de gama, e o tamanho do dissipador não for um problema, então o XPG S70 Gammix é sem dúvida uma opção que têm de considerar.

NewEsc Excelente

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Design
Performance
Preço/qualidade
Final Score