O ano de 2017 foi recheado de jogos, com grandes títulos e uma nova consola. Com todos estes lançamentos, houve muitos jogos que gostaríamos de colocar num top 10, pelo que foi bastante difícil escolher os que mais gostei de jogar durante o ano.

Esta lista vai então incluir aqueles que mais gostei de jogar, pelo que é apenas a minha opinião. Mas não deixem de comentar quais os vossos favoritos de 2017.

Os que quase fizeram parte da lista

Apesar de ter apenas escolhido 10 jogos para fazerem parte da lista, existem outros que não podia deixar de mencionar:

  • Resident Evil 7: Pela forma fantástica como a Capcom conseguiu reformular a série.
  • Horizon Zero Dawn: Pela forma como a Guerrilla Games conseguiu sair da sua zona de conforto e entregar um excelente jogo de mundo aberto, com uma ideia original muito boa.
  • Sonic Mania: Por mostrar que os jogos do Sonic em 3D talvez não sejam a solução para levar a série à glória de antigamente.
  • Uncharted Lost Legacy: Por mostrar que num ano de microtransações cada vez mais predatórias, ainda é possível fazerem-se expansões à antiga.

10 – Assassin’s Creed Origins

Após um ano de intervalo, a Ubisoft decidiu entregar novamente a série à equipa que nos trouxe Assassin’s Creed 4: Black Flag, e o resultado foi um jogo simplesmente espetacular.

Passado num Egipto oprimido pelo poder e por organizações secretas que o controlam, ACO apresenta uma fórmula praticamente reformulada, com muitas inspirações em jogos como The Witcher 3.

O mundo de jogo é enorme e variado, com imensas side quests e segredos para descobrir, uma história intrigante e personagens carismáticos e bem representados.

ACO é a prova de que algum tempo de intervalo entre títulos de uma série, pode ser bastante benéfico e se os próximos mantiverem o nível de qualidade, o futuro é brilhante para Assassin’s Creed.

 

9 – What Remains of Edith Finch

What Remains of Edith Finch é um jogo focado na narrativa, ao estilo Walking Simulator, que nos leva até uma mansão com o objetivo de descobrir o que aconteceu à família de Edith Finch, considerada amaldiçoada e alvo de várias tragédias.

Em cada nível vamos descobrir ao pormenor cada uma dessas tragédias, sendo que alguns destes níveis são tão bons, que acabei completamente arrepiado.

Pode ser terminado em apenas 4 horas, mas o impacto que deixa no jogador é tal, que merece estar nesta lista.

 

8 – Forza Motorsport 7

Forza 7 foi um dos exclusivos de peso para a Xbox e Windows 10 deste ano. Além de gráficos incríveis, o jogo possuía bastante conteúdo, apesar das (já obrigatórias) microtransações.

Não obstante, a jogabilidade acessível e realista, grande quantidade de carros e qualidade geral deste jogo, fazem dele o melhor título de corridas deste ano e uma entrada obrigatória nesta lista.

Podem ler a nossa análise aqui.

7 – Divinity Original Sin 2

Apesar de ter passado um pouco abaixo dos radares do público mais mainstream, a verdade é que Divinity Original Sin 2 foi um título que merece todo o destaque e elogios que forem possíveis.

Além de evoluir em praticamente todos os aspetos face ao primeiro, é um cRPG extremamente divertido, com uma enorme profundidade e gráficos bem acima da média.

Se não o experimentaram, vale a pena mas tenham atenção que o jogo vai consumir várias dezenas de horas da vossa vida.

6 – Nier Automata

Nier Automata é um jogo de ação com elementos Hack n’ Slash e Bullet Hell, desenvolvido pela Platinum Games. Se conhecem o estúdio, então já sabem que um dos pontos pontos principais do jogo, é a sua ação “over the top”, com enormes bosses e dificuldade bem acima da média.

Nier Automata coloca-nos num mundo pós apocaliptico, onde o Planeta Terra se encontra dominado por robôs e os poucos humanos juntaram-se em tribos rebeldes para os enfrentar.

O jogo possui uma história intrigante, personagens carismáticos e uma enorme secção de arte NSFW em vários sites na internet. Só para que saibam…

5 – Nioh

Nioh foi um jogo que me deixou com bastantes expectativas, aquando da sua revelação. Afinal, um jogo ao estilo Dark Souls no Japão Feudal, é algo capaz de deixar a salivar qualquer fã deste tipo de temáticas.

O jogo conseguiu distanciar-se de Dark Souls, apesar da jogabilidade relativamente parecida e ganhou uma identidade própria, com inimigos fenomenais, um sistema de combate variado e bosses épicos.

Podem ler a nossa análise aqui.

4 – Persona 5

Persona é um dos RPG mais adorados pelos jogadores e P5 não é exceção. A Atlus criou um standard de qualidade para a série que faz dela um sucesso automático.

Um dos charmes de Persona 5, é o facto de misturar secções nas quais fazemos tarefas do dia-a-dia, com secções de combate e elementos sobrenaturais. Tudo com uma arte Anime incrível.

É um excelente RPG e obrigatório se são fãs deste género.

3 – The Legend of Zelda: Breath of the Wild

The Legend of Zelda: Breath of the Wild, foi o melhor título que a Nintendo podia ter lançado com a Nintendo Switch. Considerando os lançamentos da PS4 e Xbox One, que no seu lançamento tinham praticamente só multiplataformas, a Nintendo lançou a Switch e imediatamente um System Seller.

Breath of the Wild não é um jogo propriamente inovador. No entanto, oferece uma visão diferente sobre o mundo de Zelda, enquanto refina ao máximo as mecânicas de mundo aberto, algo que muitas empresas deveriam aprender, uma vez que este género está um pouco saturado devido aos jogos genéricos que têm sido lançados.

É sem dúvida um jogo 100% obrigatório caso tenham uma Switch.

2 – Cuphead

A razão pela qual coloco Cuphead à frente de Breath of the Wild, tirando o facto de Cuphead ser um jogo quase perfeito e sem falhas, é o facto de um título independente feito por um estúdio constituído por um punhado de pessoas, ter atropelado a concorrência de tal forma e ter entregue um produto tão polido, desafiante e divertido.

Cuphead é um jogo no qual morrer vezes e vezes sem conta não vos deixa frustrado, desafia-vos a melhorarem. A música só por si dá-vos vontade de jogar e a arte é tão boa, que se esquecem que estão a jogar um jogo e não a ver um cartoon.

O StudioMDHR está de parabéns por ter feito esta obra prima, um dos melhores exclusivos Xbox/Windows 10 dos últimos anos.

Podem ler a nossa análise aqui.

1 – Super Mario Odyssey

Super Mario Odyssey é, para mim, o jogo de 2017. Ao longo dos últimos anos joguei alguns títulos verdadeiramente espetaculares, mas Mario Odyssey fica num patamar completamente diferente.

Este jogo é uma ode ao universo Super Mário, com secções 3D e 2D de tal forma integradas, que mal dão conta da sua transição. As mecânicas são extremamente divertidas, mas a cereja no topo do bolo é o level design brilhante, que permite que cheguem aos vários locais da forma que quiserem.

Além disso, a banda sonora trouxe-nos uma das melhores músicas desta geração de consolas.


Conclusões

Realmente, o ano de 2017 foi muito bom em termos de jogos. Algo curioso, é que de todos os jogos que aparecem na lista, apenas um possui loot boxes. Ainda assim, fizeram rios de dinheiro em vendas e merchandise. Talvez isto seja um sinal, de que para um jogo dar lucro, o mais importante é ser verdadeiramente bom, em vez de um casino virtual.

Quais são os vossos jogos favoritos deste ano? Não deixem de comentar.