TOP 10 melhores animes de 2015

TOP 10 melhores animes de 2015

Para quem gosta de anime, 2015 foi um ano com um misto de opiniões… algumas temporadas tiveram séries demasiado boas, mas em pouca quantidade, enquanto outras tiveram séries não tão boas, mas em muita quantidade. De qualquer forma, o que não faltou foram horas de entretenimento e cenas de fazer cair o queixo. Tendo acabado o ano e a temporada de outono de 2015, que traz o inicio da temporada de inverno de 2016, decidi juntar numa lista aquele que foi para mim o TOP 10 melhores animes de 2015, tarefa que foi um bocado árdua, visto que podia facilmente colocar na lista uns 20 ou 30 animes diferentes.

Então vamos a isso.

 

Prison School – Kangoku Gakuen

Estúdio: J.C. Staff

Começamos este top 10 com um dos animes mais marados de que tenho memória, e curiosamente, bastante divertido. Conta a história de 5 rapazes que entram numa escola só de raparigas que passou a ser mista com o propósito de conseguirem uma namorada antes da formatura. Após meses sem se conseguirem aproximar de uma rapariga, ou de serem abordados, decidem adoptar práticas menos cavalheirescas e são apanhados a espiar o balneário feminino.

Após isto são enviados para uma prisão que se encontra no centro do recinto escolar, onde vão ser torturados  forçados a trabalhar. Apesar de parecer uma péssima situação para eles, as suas personalidades taradas faz com que não consigam levar o castigo a sério e ainda sintam prazer nisso. A história fica interessante, quando um dos presos decide tentar a fuga, mesmo sabendo que podem ser expulsos, deixando aquele sentimento de tensão, que combinado com a comédia, torna este anime muito bom.

Assassination Classroom – Ansatsu Kyoushitsu

Estúdio: Lerche

Na escola Kunugigaoka, as turmas estão divididas de acordo com as notas, de A a E. As turmas mais altas são tratadas como elite e, quanto piores são, pior são tratadas. Os alunos da classe 3-E são surpreendidos com o novo professor: um monstro amarelo com tentáculos, responsável por destruir uma boa parte da Lua. A sua missão é treinar e assassinar o professor antes da sua formatura e receber uma recompensa de vários milhões. Mas se falharem, a Terra é destruída portanto, sem pressão.

O problema é que o professor ,Koro-sensei, é virtualmente indestrutível, consegue regenerar o dano que sofre e mover-se a Mach 20 (20 vezes a velocidade do som), pelo que é praticamente impossível cumprir o seu objectivo. Para ajudar, o Koro-sensei é um autêntico troll e além de ver os esforços dos seus alunos falharem, ainda goza com a sua frustração, mas no fim, acaba sempre por ajudá-los. Cómico, cheio de acção e personagens interessantes, este é um anime a não perder.

Seraph of the End – Owari no Seraph

Estúdio: Wit Studio

Vamos contornar um pouco as regras e juntar as duas temporadas nesta posição, visto que a 2ª acabou antes do final de 2015, mesmo tendo um subtítulo e não terem sido passadas em temporadas seguidas.

Neste anime, a humanidade foi praticamente extinta por um vírus que matou todos os adultos, tendo as crianças sido raptadas por vampiros e usadas como gado em cidades subterrâneas, para servirem de alimento. É nesta situação que encontramos o nosso personagem principal Yu, que vive num orfanato junto com outros órfãos que são como a sua família.

Após tentar fugir da cidade dos vampiros, Yu e os seus amigos são interceptados e atacados de forma brutal  e sem piedade e apenas ele consegue fugir. Ao chegar à superfície, descobre que ainda existem adultos e formaram um exército de resistência aos vampiros. Para tal utilizam armas possuídas por demónios para aumentarem os seus poderes.

É um anime bastante interessante, com boa animação e cenas de acção e alguns episódios que parecem quase retirados de Game of Thrones.

 

Rakudai Kishi no Cavalry

Estúdio: Silver Link, Nexus

Um anime que me surpreendeu bastante pela positiva, conta-nos a história de uma escola onde os alunos são cavaleiros, que utilizam armas representativas da sua alma e magia em duelos, com o objectivo de lutar no grande campeonato.

O nosso personagem principal, Ikki, é chamado Worst One, pois é um cavaleiro que não pode usar magia e assim, renegado pelos outros alunos e pela família. O que eles não sabem, é que Ikki possui um incrível talento na arte da espada e consegue derrotar facilmente os outros combatentes sem o uso de magia. Ainda tem uma técnica que o torna extremamente rápido e forte, que pode utilizar uma vez por dia.

Ao lado dele temos Stella e a sua irmã Shizuku que são duas cavaleiras extremamente talentosas, que respeitam o seu poder e apoiam-no sempre. É um anime com uma das melhores animações deste ano, cenas de luta de prender a respiração, a personagens muito bem desenvolvidos e um universo interessante. Esperemos que a segunda temporada chegue rapidamente.

Ore Monogatari

Estúdio: Madhouse

Um anime daquele que é para mim o melhor estúdio de animes, conta-nos a história de um rapaz chamado Takeo que é muito alto e forte para a sua idade. A sua cara também lembra a de um gorila e isso afasta as raparigas dele, que preferem o seu popular melhor amigo Suna. O sonho de Takeo é ter uma namorada e assim viver a primavera da sua vida e num incidente durante uma viagem de comboio, salva uma rapariga chamada Yamato de ser molestada.

Takeo apaixona-se instantaneamente e tenta aproximar-se dela, mas todas as raparigas por quem ele se apaixonou antes, acabaram por se declarar a Suna. Mal ele sabia que ao contrário do que estava à espera, Yamato apaixona-se mesmo por ele e, após algumas situações mal interpretadas e bastante cómicas, ambos acabam por se confessar. Aí começa aquele que para mim é o melhor casal que já vi em anime.

A história é extremamente interessante, a relação entre eles está desenvolvida de forma brilhante e o character development é o melhor que já vi num anime, não se focando apenas nos personagens principais, mas abrangendo até os secundários de forma igualmente brilhante. É sem dúvida um anime obrigatório.

Food Wars – Shokugeki no Souma

Estúdio: J.C. Staff

Como tornar um anime sobre batalhas de culinária interessante? Torna-o num shounen. Uma ideia que parecia disparatada, mas teve uma execução tão brilhante que se tornou num dos melhores animes do ano.

O anime conta-nos a história de Yukihira Souma, um rapaz com jeito para a cozinha que trabalha no restaurante de família com o seu pai, que constantemente tenta derrotar. Quando o seu pai fecha o restaurante para ir cozinhar no estrangeiro, Souma é enviado para a Academia Tootsuki, a mais conceituada e difícil do mundo, com uma taxa de aprovação baixíssima.

A academia é centrada nos Shokugeki, duelos de culinária, onde cada concorrente tem de apostar algo de igual valor e o vencedor fica com tudo. É nestes duelos que temos uma animação soberba, com bastantes plot twists e curiosamente, ainda aprendemos alguma coisa.

Personagens cómicos e interessantes, cenas de “badassery over 9000” e comidas de fazer salivar, boa sorte a verem isto sem ficarem com fome.

 

Jojo’s Bizzarre Adventures: Stardust Crusaders 2nd season

Estúdio: David Production

A segunda parte e conclusão da saga Stardust Crusaders, seguimos Kuujou Joutarou e companhia na sua demanda para derrotar o vampiro Dio e salvar a sua mãe. Nesta parte os nossos heróis chegam ao Egipto, onde se encontra Dio. Não há muito para dizer, porque tudo neste anime é bom: animação, personagens, batalhas, banda sonora. Simplesmente obrigatório.

Noragami Aragoto

Estúdio: Bones

A primeira temporada de Noragami foi muito boa e na altura surpreendeu-me bastante. A segunda temporada melhora em tudo o que a primeira ofereceu.

Neste anime seguimos o deus Yato, uma divindade desconhecida que faz trabalhos por 1 yen de modo a poder comprar um templo seu. Quando está quase a ser atropelado, é salvo por Hiyori que em vez de morrer, fica presa entre o mundo dos vivos e dos mortos, podendo libertar o espírito do corpo e vagar como se fosse um fantasma. Yato acaba por lhe prometer que a vai curar deste seu estado, visto que não iria morrer por ser atropelado.

É um anime com personagens extremamente interessantes que nos agarram instantaneamente, boas cenas de luta e banda sonora muito bem feita.

 

Kuroko no Basket 3rd Season

Estúdio: Production IG

Aquele que é para mim o melhor anime de desporto que já vi e um dos meus 5 animes favoritos de sempre, teve o seu final em 2015 com a terceira temporada, onde vemos o percurso final de Seirin, equipa de Kuroko e Kagami na taça de inverno. Nesta fase final vão enfrentar os seus adversários mais fortes de sempre.

O ponto forte deste anime é sem dúvida a animação, visto que fazer uma história não-clichê num anime de desporto é bastante incomum. Cada minuto de jogo é um litro de baba que escorre e é difícil chegar ao fim dos episódios sem ter as unhas roídas. Se gostam de animes de desporto este é obrigatório, se não gostam vejam na mesma, porque se estão a ler esta lista, significa que têm um mínimo interesse em animes e ninguém que goste minimamente de anime deve deixar este passar.

One Punch Man

Estúdio: Madhouse

Provavelmente este era óbvio, mas que fazer? É sem dúvida, para mim pelo menos, o melhor anime deste ano e um dos melhores que já vi em termos de animação. A Madhouse não brinca em serviço e trouxeram o que melhor têm para dar.

Não há ainda número para descrever os valores de produção e entrega no desenvolvimento deste anime e mesmo que não gostem de anime, vejam isto, porque estão a perder uma obra prima. Além disso a segunda temporada já foi anunciada, bem como uns quantos OVA’s.

Review