SteelSeries Prime Wireless

SteelSeries Prime Wireless, Review em Português

SteelSeries Prime Wireless
Um dos melhores ratos do ano
Se estão à procura de um rato wireless ergonómico, com um design simples e bonito, um desempenho e construção excelentes, e nem sequer são fãs de iluminação RGB, então o SteelSeries Prime Wireless é sem duvida uma das melhores opções.
Design
90
Ergonomia
92
Desempenho
92
Autonomia
88
Personalização
82
Conectividade
82
Qualidade/Preço
88
Review dos Leitores0 Votes
0
Aspetos Positivos
Ergonomia excelente
Design simples e bonito
Desempenho excelente
Switches magneticos
Aspetos Negativos
Preço elevado
Sem conexão bluetooth
Dongle Type-C e de grandes dimensões
91
Excelente
Onde comprar

Apesar de algumas pessoas continuarem a olhar com estranheza para ratos wireless, a verdade é que longe vão os tempos em que as diferenças entre as versões wired e wireless eram notáveis, sendo cada vez mais comum encontrarmos estes últimos no top de recomendações de vários reviewers. Dito isto, desta vez tivemos a oportunidade de testar o mais recente lançamento sem fios da SteelSeries, o Prime Wireless.

Review SteelSeries Rival 3

Design

Começando pelo design, o SteelSeries Prime Wireless é um rato ergonómico para destros, com um design simples, “limpo”, e praticamente sem RGB, diferente dos últimos lançamentos wireless da marca, como o Aerox 3 Wireless que analisamos anteriormente.

Inicialmente tínhamos algumas duvidas relativamente à ergonomia, no entanto, com umas dimensões de 12.5 cm x 6.79 cm x 4.24 cm, o Prime Wireless é um rato bastante ergonómico e versátil, podendo ser facilmente utilizado com agarres do tipo claw, fingertip, ou mesmo palm.

Frontal PrimeWireless

É um facto que tivemos um período de adaptação de algumas horas, mas isto deveu-se especialmente por causa do seu peso (nos últimos tempos temos utilizado ratos com <70g). Após esse pequeno período tornou-se um rato extremamente agradável de utilizar, mesmo após longas sessões de jogo ou trabalho.

A nível de materiais, estamos perante um corpo todo ele feito em plástico ABS de boa qualidade, com um acabamento e textura bastante agradável, o que em conjunto com o design ergonómico, não só lhe confere uma sensação agradável ao toque, e um bom agarre, como também evita que escorregue da mão.

Traseira PrimeWireless

No geral, a qualidade de construção e robustez são bastante boas, sendo que não notamos qualquer problema, tanto a nível estrutural, como a nível dos botões, onde é importante referir que não existe praticamente movimento lateral nenhum entre os mesmos (mouse1 & mouse2).

Para nós, o único aspeto “negativo” deste rato, é o seu peso de aproximadamente 80g. É verdade que com este peso não deixa de ser um rato leve, no entanto, e como referimos no inicio da review, para quem está acostumado a utilizar ratos ainda mais leves, a diferença torna-se notável, apesar de no final ser uma questão de habito e preferência pessoal.

A nível de botões, estamos perante um rato que se restringe pelo estritamente necessário, não sendo o rato ideal para jogadores de MMORPGs, ou para aqueles jogadores que acham que ter um botão a mais é sempre prático.

Tirando o mouse 1, mouse 2, e o scroll (mouse 3), que são fundamentais em qualquer rato, apenas existem mais dois botões, os típicos 2 botões na lateral esquerda, que têm como objetivo avançar e retroceder páginas. Em relação ao scroll, a sensação táctil é boa, e a altura em relação aos botões é a ideal (nem demasiado alto, nem demasiado baixo).

Baixo PrimeWireless 1

Na parte inferior, encontramos o botão que permite ajustar os CPI’s/DPI’s e também o pooling rate (através de um pressionar longo). Para nós isto não é um problema, já que nunca realizamos ajustes enquanto jogamos, no entanto, caso gostem de fazer ajustes com frequência, este será certamente um aspeto menos positivo a ter em conta.

Ainda na parte inferior, encontramos também uns skates PTFE virgem, de grandes dimensões, e boa espessura, colocados de forma a oferecer um deslize perfeito em qualquer um dos tapetes que tivemos oportunidade de testar.

RGB PrimeWireless

Tal como referimos anteriormente, este é um rato que praticamente não tem iluminação RGB, sendo que a única iluminação que irão encontrar está nas laterais do scroll. Como seria de esperar, a iluminação pode ser personalizada com o software da marca e, além disso, é utilizada para indicar o nível de bateria ao ligar o rato, ou quando está prestes a terminar.

Passando ao restante conteúdo/acessórios, dentro da caixa encontramos um cabo USB Type-A para USB Type-C, juntamente com um adaptador e dongle wireless. O cabo não só é mesh (uma tendência recente nos produtos SteelSeries), como é bastante leve, maleável, e tem uma baixa resistência, tornando a sua utilização, em caso de necessidade, bastante agradável.

Cabos PrimeWireless

Em relação ao dongle e ao adaptador, ambos são USB Type-C, pelo que é questionável até que ponto este aspecto pode ser considerado como positivo ou negativo, uma vez que a maioria das pessoas continua a não ter portas deste género nos seus desktops/laptops. Outra das nossas criticas é sobre o tamanho e design do dongle, que podia ser muito mais pequeno e fácil de transportar, se fosse possível guardá-lo dentro do próprio rato.

Desempenho

O SteelSeries Prime Wireless vem com um sensor óptico denominado de TrueMove Air, desenvolvido em conjunto com a conhecida PixArt.

O TrueMove Air permite ajustar os CPI/DPI entre um mínimo de 100 e um máximo de 18,000, sempre em incrementos de 100, com uma aceleração máxima de 40G, e uma velocidade de 400IPS. A taxa de atualização continua a ser a habitual de 1 ms (1000 Hz), podendo ser reduzida para 125/250/500 Hz, apenas útil caso necessitem de poupar bateria enquanto trabalham.

Em relação à conectividade, o Prime Wireless pode ser utilizado com o cabo de carregamento, ou em modo wireless 2.4GHz, sendo, obviamente, este o modo para o qual foi pensado.

Sensor PrimeWireless

Colocamos o Prime Wireless à prova durante mais de 2 semanas de utilização diária, e tal como seria de esperar de um rato desta faixa de preços, não reproduzimos qualquer problema de tracking, spin out, ou falhas na conectividade, pelo que podemos afirmar que o seu desempenho foi simplesmente excelente, mesmo quando o nível de bateria era já bastante baixo.

Nota: Durante os nossos testes tínhamos a aceleração do rato, no Windows, desabilitada e, sempre que possível, a opção “raw input” ativada nos jogos testados (ex: CS GO, Battlefield 4).

Uma das grandes novidades do SteelSeries Prime Wireless são os seus switches magnéticos, presentes no mouse 1 e mouse 2, que nos surpreendeu bastante pela positiva.

FrontalRGB PrimeWireless

Estes switches, denominados de Prestige OM™ oferecem uma experiência bastante distinta dos habituais omron e similares, sendo que estes utilizam um mecanismo de atuação diferente, baseado em magnetismo e sinal ótico (existe um artigo mais aprofundado no site do fabricante). Esta diferença de funcionamento, acaba por ser traduzir numa consistência e sensação ao clique superior e bastante “clicky”. Além disso, outra das vantagens é a durabilidade, sendo que estes switches tem uma duração estimada de 100 milhões de cliques, sem, teoricamente, perder consistência.

No que toca à bateria, a SteelSeries anuncia até um máximo de 100 horas de utilização, no entanto, nos nossos testes, a duração rondou as 50/60 horas com a iluminação ativa, e cerca de 80+ com a iluminação desligada. De qualquer forma, é necessário ter em conta que a duração de bateria pode variar consoante uma serie de fatores, que vão desde a iluminação, pooling rate, tempo de suspensão, etc.

Superior PrimeWireless

Em termos práticos, a primeira carga que fizemos durou uma semana e pouco, com uma utilização diária bastante variável (às vezes 4 horas, outras vezes 6+). Já a segunda carga excedeu as expectativas, uma vez que desligamos a iluminação. Além disso, é importante referir que o Prime Wireless conta com carregamento rápido, pelo que com 15 minutos de carregamento conseguimos varias horas de utilização.

Para terminar, deixamos um vídeo do som de cada um dos botões do Prime Wireless, e comparamos também o mouse 1 e mouse 2 com o Aerox 3 Wireless.

Software

O SteelSeries Prime Wireless é suportado pelo SteelSeries GG, que integra o famoso Engine. É através do Engine que podemos configurar a função dos botões, criar macros, ajustar os níveis de CPI’s, a iluminação RGB, o tempo de suspensão, ativar o modo de poupança de bateria, entre outras funcionalidades mais “únicas”, como a desativação da iluminação RGB quando o rato está a ser movimentado, de maneira a poupar bateria.

Engine PrimeWireless

A nossa critica em relação ao software vai para a falta de um indicador de bateria, via software, por exemplo através de um indicador na barra de tarefas, ou através de notificações ao utilizador. Infelizmente, atualmente a única forma de saber o estado da bateria é abrindo o software da SteelSeries, ou estando atento ao piscar da iluminação RGB no scroll.

Conclusão

O SteelSeries Prime Wireless é uma das melhores opções sem fios atualmente no mercado, e é na verdade uma escolha que tem pouco por onde dar errado, já que é um rato bastante ergonómico, permite a utilização de qualquer tipo de grip, é bonito, leve, tem um sensor e conectividade excelentes, e ainda carregamento rápido. É certo que existem outras opções igualmente interessantes no mercado, como o Logitech G Pro X Superlight, no entanto, este ultimo tem um design ambidextro, que pode não agradar a todas as pessoas, e além disso não tem carregamento rápido ou os switches Prestige OM™, que na nossa opinião são bastante agradáveis de utilizar.

Se estão à procura de um rato wireless ergonómico, com um design simples e bonito, um desempenho e construção excelentes, e nem sequer são fãs de iluminação RGB, então o SteelSeries Prime Wireless, com um custo de 139.99€, é uma das opções que devem mesmo considerar!

NewEsc Excelente

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Design
Ergonomia
Desempenho
Autonomia
Personalização
Conectividade
Qualidade/Preço
Final Score