spotify

Spotify pode ser multado €1,3 mil milhões

Nos últimos meses muito se tem falado da entrada do Spotify na bolsa, o que seguramente atrairia muito interesse do mercado. Contudo o começo do ano trouxe uma surpresa amarga, com um processo que pode custar mais de mil milhões de euros à gigante de streaming de música.

A plataforma de música Spotify está a ser processada por alegadamente ter violado os direitos de autoria de artistas da Wixen Music – empresa que gere a recolha dos valores referentes aos direitos de autor.

Segundo a acusação, a companhia de streaming Spotify não obteve todas as licenças necessárias, uma vez que pela lei dos EUA estas se dividem em duas partes – uma pela gravação do áudio, outra pela criação/composição da música.

Sendo o Spotify uma plataforma com milhões de músicas na sua biblioteca, tem por hábito recorrer a empresas externas para tratar da parte burocrática. Neste caso, a Harry Fox Agency terá falhado em recolher todas as licenças requiridas, levando a que a Wixen Music exija compensação de $150 mil dólares por cada música em causa, mais de 10.000 músicas.

 

Na lista de músicas em causa encontram-se nomes bem conhecidos, como Tom Petty, Neil Young e The Doord, e na acusação a Wixen Music pede um valor de compensação bem alto, $1,6 mil milhões de dólares, algo como €1,3 mil milhões de euros.

É seguramente um duro golpe nos planos da companhia, que se pode arrastar numa luta nos tribunais pelos próximos meses se não se chegar a um acordo nos valores em causa.

Este 2018 seria um ano em grande para o Spotify com a entrada em bolsa, mas a companhia com mais de 60 milhões de utilizadores ficará com isto na memória.

Nutella Man

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *