memorias UFS 1

A Samsung apresenta as primeiras memórias UFS do mundo

A Samsung introduziu no mercado os novos cartões UFS, cartões com uma velocidade e armazenamento muito superior aos tradicionais cartões MicroSD.

A Samsung anunciou ontem as primeiras memórias Flash UFS (Universal Flash Storage) do mundo. Estes cartões de memória possuem uma capacidade de armazenamento e de velocidade muito superior aos tradicionais cartões MicroSD. A diferença é tanta que nem se pode (deve) comparar.

Tal como evolui o sistema de armazenamento dos cartões SD ao longo dos anos, evoluem outras formas de armazenamento. É a Samsung que nos quer apresentar o futuro do armazenamento externo através dos cartões UFS. Mesmo assim, pode demorar algum tempo até que esta tecnologia se torne numa alternativa global.

Adeus cartões MicroSD, olá memórias UFS

Os cartões UFS têm uma capacidade de armazenamento que varia entre os 32 GB e os 236 GB. Não é muito diferente dos atuais cartões microSD. Contudo, o que sim é diferente é a velocidade de leitura de 530 MB/s e de escritura de 170 MB/s destes cartões. Caso não saibam, os cartões microSD normalmente possuem uma velocidade de leitura de 95 MB/s. Agora entendem a novidade?

Um sistema de armazenamento muito mais rápido, mas que demorará em integrar-se

Por muito bom que pareça, a tecnologia UFS não é nada nova. Existe há aproximadamente quatro anos, mas foi melhorando pouco a pouco até os dias de hoje. Esta memória é a que a Samsung tem integrado nos seus dispositivos, como por exemplo, no Samsung Galaxy S6. Contudo, agora tomam um rumo um pouco diferente, passando a ser distribuídas como um acessório de armazenamento extraível.

memorias-ufs-samsung

Disponibilidade e preço

A Samsung não mencionou o preço nem informou acerca da data de disponibilidade destes cartões. É lógico que assim seja já que não existe nenhum dispositivo compatível com este tipo de memórias.

No próximo ano é possível que vejamos a introdução destes cartões nos novos telemóveis e câmaras fotográficas da Samsung. Até lá, só nos resta esperar.

E tu, o que achas sobre este novo sistema de armazenamento?