Review – Team Sonic Racing

Serviços Mínimos

O bom
Pistas interessantes e variadas
Foco no trabalho em equipa
O mau
História sem interesse
Jogo faz o mínimo obrigatório
Alguns problemas de matchmaking
65

Os últimos anos não têm sido fantásticos no que toca a jogos do Sonic. Tirando Sonic Mania, que é um jogo absolutamente incrível, a maioria dos outros jogos andam entre o mediano e o medíocre, o que é uma pena, pois cada jogo de Sonic parece que não consegue trazer de volta aquele potencial que mesmo os jogos em 3D chegaram a ter.

Team Sonic Racing é o último título com o nosso ouriço azul favorito e não é um mau jogo, mas também não faz mais que preencher certas caixas de seleção. Ao menos é melhor que o trailer do filme…

História muito simples com diálogo um pouco irritante

Team Sonic Racing vem com um modo história, no qual vão aprender as mecânicas do jogo e correr nas pistas que vêm incluídas.

A história não é nada de especial, um rei chamado Dodon Pa (curiosamente o mesmo nome de um dos ataques de Tien de Dragon Ball) convida Sonic e os seus amigos para corridas, com o objetivo de construir o motor mais potente do universo.

Naturalmente, Eggman decide tentar estragar a festa e obviamente, as coisas correm mal para o lado dele.

No entanto, é interessante ver como a história se interliga com a jogabilidade, uma vez que o motor que Dodon Pa pretende criar é alimentado pelo poder do Trabalho em Equipa.

Ora, este trabalho em equipa é uma das componentes fundamentais das corridas, uma vez que várias das vossas ações oferecem pontos de equipa que, ao atingirem o limite, permite utilizar um Ultimate que aumenta a velocidade da equipa e confere invulnerabilidade.

O sistema mais interessante é o de Slingshot. O membro que vai em primeiro de cada equipa deixa um rasto amarelo no chão que ao seguirem, oferece pontos e ao fim de uns segundos dá um boost de velocidade no vosso carro.

Este sistema faz com que seja possível apanhar os corredores mais avançados, mesmo que tenham ficado para trás, tornando as corridas mais equilibradas.

Também podem capturar diversas armas que estão espalhadas ao longo das pistas, ao estilo de Mario Kart, sob a forma de caixas que conferem uma arma aleatória.

Caso não vos sirva a arma que receberam, podem sempre oferecer a um companheiro de equipa, permitindo trocar em tempo real as arma e tornando as corridas mais frenéticas.

Team Sonic Racing é um jogo bastante casual e estas mecânicas permitem que mesmo os jogadores mais fracos consigam sempre estar a par com os restantes jogadores.

As corridas em equipas são ganhas pela equipa cuja diferença de tempo for a mais próxima, ou seja, não adianta ficarem em 1º se os restantes membros ficarem em último e penúltimo, uma vez que a posição de cada um confere pontos que são somados no final.

Também podem correr a solo ou levar o vosso veículo para corridas online. O sistema de matchmaking possui alguns problemas, sendo o principal não permitir que voltem atrás caso já não queiram correr online.

Também existem diversos problemas como o tempo que demora entre cada ronda, caso joguem sem equipa, uma vez que os vencedores são escolhidos de forma “democrática” num ecrã de votação no fim do jogo, sendo que não é necessário ganharem para vencerem a corrida.

Por exemplo, podem votar no jogador com mais ataques concretizados, no mais rápido, etc., cujos votos vão ser somados aos vossos pontos no final.

Existem 15 personagens do universo Sonic para escolher, sendo que estão distribuídos em 3 categorias que alteram as estatísticas como velocidade, aceleração ou força.

Também podem correr em 21 pistas distintas, sendo estas a melhor parte do jogo, coloridas e com diversos caminhos diferentes para seguirem.

Ao terminarem corridas vão receber créditos, que podem gastar em loot boxes que oferecem partes para os vossos carros, mas pelo que vi não existe qualquer forma de gastar dinheiro real e não existem peças repetidas, ao estilo do que aconteceu em Sonic Forces.

Gráficos, som e performance

Gráficamente, Team Sonic Racing é um jogo competente, os cenários são bastante coloridos e existem diversos efeitos visuais interessantes.

A performance também é fluída, algo necessário para qualquer jogo de corridas que necessite de reflexos rápidos.

Team Sonic 6

A nível de som, o voice acting é bastante irritante, mas a música é muito boa, como tem sido comum nos jogos de Sonic desde o tempo da Mega Drive.

Conclusões

Team Sonic Racing não é um mau jogo, mas dá a sensação de não querer ser mais do que é. Ao terminarem duas ou três corridas já sabem o que esperar do resto do jogo, só muda a pista.

O facto de não existirem personagens fora do universo Sonic como aconteceu em jogos anteriores reduz as opções para o jogador e o jogo tenta oferecer alguma profundidade na jogabilidade, mas depois introduz mecânicas que o tornam bastante casual.

Com o remake de Crash Team Racing a ser lançado no mês que vem, talvez queiram esperar ou se tiverem uma Switch, Mario Kart 8 Deluxe continua a ser o melhor jogo deste estilo existente no mercado.

 

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Final Score