Street Fighter 5 review

Review – Street Fighter 5 Champions Edition

O Melhor
Grande componente online
Jogabilidade fluida e desafiante
Excelente elenco de personagens
O Pior
História mediana e curta
Publicidades dentro do jogo
80

Street Fighter 5 foi lançado originalmente em 2016, mas no seu lançamento era um jogo de luta bastante despido de conteúdo, em particular lutadores e modos de jogo que até então tinham sido habituais na série.

O jogo dava a sensação de ser demasiado focado na cena e-Sports, mas mesmo isso teve um início atribulado, com imensos bugs e problemas ao nível dos servidores.

Ao longo dos últimos 4 anos, o jogo tem sido bastante trabalhado e bastante conteúdo foi adicionado, retornando a série para o topo da pirâmide dos e-Sports de luta.

Este ano, com a nova temporada a Capcom lançou a Champion’s Edition que inclui todo o conteúdo lançado até agora.

História mediana

O modo história foi eventualmente adicionado ao jogo, assim como histórias para cada personagem.

A história principal tem os seus momentos, mas no geral é bastante mediana e apenas uma forma de experimentarem alguns dos lutadores e verem com os quais se sentem mais confortáveis.

Os eventos ocorrem entre Street Fighter 3 e 4 e seguimos os vários heróis na luta para travar os novos planos da Shadaloo, a organização liderada por M. Bison.

Estes planos envolvem o lançamento de luas artificiais capazes de causar ataques eletromagnéticos, deixando cidades inteiras no escuro e as suas populações em constante medo e desespero, que é aproveitado por M. Bison para aumentar os seus próprios poderes.

SFV2

Os combates decorrem ao longo de vários locais do planeta, tal como é tradicional em Street Fighter e podemos jogar quer com os heróis, quer com os vilões, o que confere uma dinâmica interessante.

A história tem os seus momentos, mas é praguejada por voice acting bastante cringe e cadência de diálogo estranha, que leva a momentos em que parece que os atores se esqueceram das falas.

Esta campanha pode ser terminada em cerca de 2-3 horas e ainda têm as histórias específicas dos personagens, que seguem o modelo mais tradicional dos jogos de luta antigos.

Também podem jogar o modo Arcade, que está dividido em secções, cada uma com o nome de um dos Street Fighter, que determina a quantidade de combates que têm de fazer para vencer.

E-Sports ready

Existem certos jogos, especialmente aqueles que têm uma forte componente e-sports, que requerem imenso tempo e dedicação para que se tornem bons nele.

SFV3

Street Fighter 5, é um dos jogos de luta onde isto acontece. São necessárias umas boas centenas, ou até milhares de horas para que consigam conhecer todos os combos dos personagens e saber como usá-los e como se defenderem deles.

Na altura da PS1 e PS2 jogava bastantes jogos de luta, como Tekken, Street Fighter, Dragon Ball Budokai 3. Confesso que neste momento, jogos de luta já não são o meu forte, mas ainda adoro ver profissionais a jogar, especialmente durante grandes torneios.

Nos últimos tempos voltei a readquirir um gostinho especial por este género, sendo que adorei Mortal Kombat 11 e, especialmente, Dragon Ball Fighters Z.

Street Fighter 5 não é, para mim, melhor que MK11 e DBFZ, mas isso deve-se ao facto de serem jogos mais rápidos e acessíveis de aprender, que posso estar meses sem lhes pegar e quando volto ainda sei jogar com alguma eficácia.

Street Fighter 5 é um jogo de luta mais lento e metódico, no qual é bastante importante estudar o adversário e não ser excessivamente agressivo, pois os erros são imediatamente punidos e não existem muletas para se livrarem dos combos adversários como nos outros jogos que mencionei.

Street Fighter 5 1

Há uns tempos li um artigo que dizia que se não vêm combos de Street Fighter enquanto estão a dormir, não se estão a dedicar o suficiente ao jogo.

Isto não podia ser mais verdade, apesar de cada personagem não possuir tantos combos como, por exemplo em MK11, a forma como têm de ligar os ataques para formar um combo decente é muito mais difícil, quase como uma dança na qual têm de efetuar cada passo no tempo certo, caso contrário serão alvos de um contra-ataque.

A componente online de Street Fighter 5 é cerca de 75% do seu jogo, mas onde vão passar 99% do tempo.

Existem imensas maneiras de jogarem Street Fighter 5 online, desde jogos casuais, partidas com rank, torneios, lobbies com regras modificadas, enfim, tudo o que possam querer para testarem as vossas capacidades contra outros jogadores.

Conclusões

Street Fighter 5 começou como um jogo bastante pobre em conteúdos, mas ao fim de quatro anos é um colosso estabelecido nos jogos de luta e e-sports no geral.

É um jogo que requer imensa dedicação pelo que é difícil recomendá-lo se não tiverem essa mentalidade antes de começar a jogar.

Não é também um jogo propriamente casual ou com uma curva de aprendizagem que o torne fácil de jogar e difícil de dominar, é simplesmente difícil durante todo o tempo.


Foi-nos enviada uma cópia de análise do jogo, sendo a versão testada a da PS4, numa PS4 Pro.

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Final Score