ccobgIHP0Zc
Review: Steel Division: Normandy 44
Gráficos e modelos das unidadesBatalhas espectacularesVariedade de estratégias e unidadesTempo de vida longo
Vozes dos soldados abaixo do desejadoMapas sem descrição
87%Um dos melhores jogos de estratégia do ano
Votação do Leitor 0 Votos
0%

Mais um lançamento da Paradox Interactive para este ano e mais um jogo de estratégia durante a Segunda Guerra Mundial. Se pensarmos bem. este jogo é exactamente o oposto do que acontece com outra série desta produtora: Hearts of Iron. Enquanto que em Hearts of Iron controlamos o plano geral deste conflito, em Steel Division: Normandy 44 controlamos a batalha individualmente.

O foco de Steel Division é a estratégia de batalha em alguns dos lugares mais conhecidos da Segunda Guerra Mundial

Este lançamento surge duma parceria da Paradox Interactive com a Eugen Systems, a criadora de alguns bons jogos de estratégia no passado como R.U.S.E. e Wargame. Steel Division surge com o mesmo conceito destes mas com um aspecto bastante mais interessante e com uma fiabilidade histórica invejável e que é algo obrigatório, quando se trabalha com a Paradox Interactive.

Modos de Jogo

Aqui existe tudo para todos os gostos. Antes de mais, e para aprender um pouco sobre este jogo, existe o obrigatório tutorial.  Para quem conhece esta produtora sabe que isto é a regra, mas em Steel Division é literalmente obrigatório passar por esta fase. Isto porque existem uma boa quantidade de atalhos e pequenos truques que se não conhecerem vão tornar a vossa experiência em batalha num massacre.

A Paradox Interactive é conhecida por tutoriais importantes (e algo incompletos) mas em Steel Division é absolutamente fundamental

O tutorial é suficiente para saber os básicos mas não para dominarem a técnica geral. Para isso terão de jogar, fazer asneiras, jogar, fazer asneiras, até que eventualmente as coisas comecem a sair decentemente. Talvez por isso o salto directo do tutorial para a campanha possa não ser a decisão ideal, isto se forem completamente novos em Steel Division.

A campanha está dividida em 3 grandes missões em 3 níveis de dificuldade. A mais baixa em Medium, a seguinte em Hard e finalmente, a última em Very Hard. Como existem um total de 5 níveis de dificuldade no jogo, sendo que estas 3 são as mais difíceis, torna-se bastante óbvia a razão pelo qual devem começar por fazer uns jogos em dificuldades mais baixas no skirmish antes de saltar para a campanha.

Existem um total de 15 mapas mas nenhum deles tem uma descrição que nos faça entender que tipo de terreno vamos encontrar

Saltamos então para o modo Skirmish, onde fazemos uma batalha contra um ou mais AI. Este modo é bastante interessante e aquele onde se aprende mais sobre o jogo. Existem um total de 15 mapas diferentes sem qualquer tipo de descrição ou apresentação a não ser uma imagem que não dá qualquer tipo de indicação sobre o terreno em causa.

paradox_interactive_eugen_systems_steel_division_normandy_44_tanque

Isto, até ao momento em que se conhece os mapas é uma dor de cabeça para escolher o battlegroup, ou seja, o conjunto de unidades que levamos para a batalha. Isso fez-me por várias vezes ter de sair mais cedo de um skirmish só porque era basicamente impossível vencer um jogo com o battlegroup que tinha. E isto é um problema bastante difícil de contornar porque escolher as nossas unidades é o mais importante deste jogo.

O modo skirmish permite testar a nossa capacidade para nos adaptarmos a um terreno ou a um inimigo em específico

Finalmente existe o multiplayer que não precisa de grande explicação. A única novidade deste modo é que podemos ter unidades que não existem na versão single-player. O resto é bastante semelhante. Este jogo fornece muitas formas do jogar aumentando a sua rejogabilidade, o que é sempre um factor positivo.

Battlegroups, Brigadas e Mapas

Estas três funcionalidades estão ligadas de forma muito próxima. Para podermos lutar, ou escolhemos um battlegroup que já existe ou, uma escolha bastante mais interessante, criamos um novo. Um battlegroup é então um conjunto de cartas em que cada uma representa uma unidade de batalha, que podemos colocar no terreno se pagarmos o seu custo.

paradox_interactive_eugen_systems_steel_division_normandy_44_battlegroup

Resumindo e simplificando, existem um total de 8 categorias de unidades:

  • Reconhecimento,
  • Infantaria,
  • Tanques,
  • Suporte,
  • Anti-Tanque,
  • Anti-Aéreo,
  • Artilharia,
  • Força Aérea.

Dependendo da classe principal que escolhermos é-nos dado um certo número de cartas que podemos seleccionar de cada uma destas categorias. Estas são divididas pelas 3 fases do jogo: A, B e C, sendo que, quanto mais tarde mais poderosas serão as unidades. Esta escolha é incrivelmente importante porque vai decidir tudo o que podemos meter no campo de batalha.

A escolha correcta de um battlegroup é a diferença entre uma vitória e uma derrota

Por exemplo, não vão querer estar a ser atacados por tanques e não terem forma de se defender deles. Têm também de ter em conta que as unidades em si dependem da classe principal. Por exemplo, na classe de tanques franceses não terão acesso aos Shermans americanos ou aos Firefly dos britânicos. Como podem ver, as formas de jogar e o total de unidades disponíveis é bastante aceitável.

Ao fazerem o vosso battlegroup vão decidir as unidades que querem levar para o combate dependendo da estratégia que quiserem colocar no campo de batalha. E esta escolha podia ser mais facilitada. Por exemplo, não é bem claro por vezes qual o forte de cada unidade, pelo que se perde um pouco mais tempo do que se devia a escolher o que complementa a nossa estratégia.

paradox_interactive_eugen_systems_steel_division_normandy_44_unidades

Depois de escolherem o vosso exército vamos para o campo de batalha. Como já tinha dito, a não ser que já saibam qual o mapa pelo seu nome, vão entrar em terreno desconhecido. Felizmente podemos analisar o terreno antes de colocar as unidades, mas se o mal já estiver feito, na maioria das vezes já não haverá nada a fazer.

Se ignorarmos esta parte, o terreno de batalha é exactamente o que queremos que ele seja. É extraordinário, tem imenso detalhe, e está carregado de possíveis esconderijos, flancos e pontos de defesa. Desde inclinações de terreno, a imensas florestas, cidades, pequenas casas, árvores, zonas de cultivo, rios, etc.. Esta é a principal razão pelo qual a análise do terreno é tão importante.

Os detalhes no terreno fazem toda a diferença num jogo deste tipo

Muitas vezes são as pequenas coisas que fazem a diferença numa batalha. O esconder um tanque num campo de cultivo, o colocar de uma arma anti-tanque escondida ao pé de uma árvore, uma brigada de metralhadora pesada numa casa. Estas são as escolhas que fazem do terreno uma arma tão poderosa quanto os vossos próprios soldados.

paradox_interactive_eugen_systems_steel_division_normandy_44_mapa

Quando a batalha começa o caos é tremendo, isto num bom sentido. Várias frentes de batalha em guerra ao mesmo tempo, tanques, infantaria, artilharia e aviões tudo a despejar balas e bombas num autêntico inferno na terra. E isso é algo que conseguimos sentir com este jogo. O terror quando se aproxima um Panther ou um Tiger alemão, até me fazia arrepiar os pêlos da nuca.

Esta é sem dúvida a melhor parte do jogo e ainda bem que assim é. As batalhas duram por pré-definição 40 minutos e o tempo passa a correr. Este é o primeiro sinal de um bom jogo. O tempo passa (quarenta minutos!), e parece que começámos há pouco tempo.

Gráficos e Som

Quando comparado com os jogos do tipo, que foram feitos há alguns anos atrás, são óbvias as melhorias gráficas de Steel Division: Normandy 44. Os terrenos de combate são impressionantes, os modelos dos soldados, tanques e aviões são extraordinários, os edifícios e a destruição em geral estão num óptimo estado, tudo para melhorar a nossa experiência com este jogo.

Tudo desde os modelos dos soldados à destruição do mapa é magnífico

É algo bastante satisfatório de ver, o início e o final do terreno onde lutamos, que passamos de uma paisagem completamente normal para algo coberto de crateras de impacto, edifícios destruídos, florestas incendiadas e restos do equipamento destruídos naqueles minutos de jogo. A parte gráfica faz bem a sua parte para elevar este jogo. Não existe a perfeição que temos em alguns outros jogos, mas em estratégia é mais do que se poderia exigir.

paradox_interactive_eugen_systems_steel_division_normandy_44_graficos

Em relação ao som tenho algumas questões. Ao início achei interessante as falas dos soldados, incluindo uma em que começam a cantar. Admito que ao fim de algum tempo essa mesma canção já parecia algo que estava lá a mais. Além de ser algo que dura muito mais tempo que as falas que normalmente temos neste tipo de jogos, quase que sentimos que não dá absolutamente nada ao Steel Division.

Apesar do som ambiente estar muito bom, as falas por vezes são desapontantes

No entanto, o som ambiente da batalha, como as explosões e disparos estão bastante aceitáveis. Pena serem tanta vez interrompidos pelas vozes e por aquela canção. No final, nota positiva para os gráficos, para o som é apenas aceitável.

Conclusão

Steel Division: Normandy 44 é incrivelmente divertido e leva a estratégia a um patamar muito superior. Com a sua variedade de unidades, o céu é o limite para o que podem fazer e experimentar. Dependendo das condições do terreno nada garante a vitória a um dos exércitos, sempre. Isso é o que gosto especialmente deste jogo. O facto de poder ter uma frente de batalha numa cidade, outra numa floresta e ainda num descampado. Tudo ao mesmo tempo.

Steel Division: Normandy 44 é incrivelmente divertido e desafiante

Algo que deixei para o fim é tanto uma coisa boa do jogo como algo mau. Posso dizer que existe diferença entre os 5 níveis de dificuldade. O que notei é a grande diferença entre cada um. Por exemplo, se estiverem em Normal e ganharem na grande maioria das vezes podem nem sequer estar perto de estar prontos para ir para Hard. No entanto, acho que isto pode ser algo positivo para dar longevidade ao jogo.

Steel Division: Normandy 44 entra para a lista dos jogos de estratégia a prometer ser um dos melhores lançamentos do ano deste género. Apesar de ter ligeiros problemas, parece uma melhoria em relação aos anteriores jogos da Eugen Systems. A fiabilidade histórica e as (aproximadamente) 400 unidades disponíveis na data de lançamento são, sem qualquer tipo de dúvida, uma grande vantagem

Embora seja um excelente jogo, Steel Division: Normandy 44 pode não ser para qualquer um, devido à grande dificuldade em dominar as mecânicas

No entanto tenham em conta que este jogo não é para qualquer um. Preparem-se para suar e sofrer pois Steel Division: Normandy 44 puxa por vocês. Se gostarem de estratégia em tempo real, com muita gestão de unidades e com um ritmo bastante rápido, este jogo então vai ser excelente para vocês. Se não forem fãs desse tipo de jogos, este poderá não ser o vosso lançamento.

Sem mais artigos