Carcaça traseira Glee 10

Review SPC Glee 10′ 3G em português

Um tablet barato e funcional é muito difícil de encontrar. SPC é uma empresa que não conhecíamos, mas quando nos propuseram experimentar o seu tablet SPC Glee 3G não pudemos resistir.

Antes de mais, nesta review é preciso ter em conta o público a que se destina e o preço do produto. É um tablet que custa perto de 100€ e não tem características de topo de gama. Destina-se a um público que não utiliza um tablet diariamente ou que não é tão exigente quanto ao material de construção, à câmara ou o ecrã – elementos multimédia.

Tendo isto em conta, avancemos com a review deste tablet de 10″.

Características da SPC Glee 3G :

  • Intel Atom Processor x3-C3230RK.
  • 1 GB de memória RAM
  • Processador gráfico Mali 450 MP4.
  • 3G @ 21 Mbps, HSPA+.
  • Bluetooth 4.0.
  • Ecrã de 10.1″ 1024×600.
  • Câmara traseira de 2 Mp e câmara frontal VGA.
  • Memória interna 8 GB.
  • Slot micro SD (até 32 GB).
  • Função USB-OTG (cabo incluído).
  • Batería de 6.000 mAh
  • Dimensões 260 * 163 * 11 mm.
  • Peso: 570 g.

Carcaça traseira Glee 10

Um dos piores aspectos dos tablets baratos geralmente é o design e os componentes que incorporam. Este tablet não é uma exceção. Ao abrir a caixa e pegar no tablet o que mais notei foi o seu peso e grossura. Pensava que já não existiam tablets assim.

O design não é uma das suas melhores características

Tem um peso de 570g e uma grossura de 11mm. Na parte traseira da tablet, mais precisamente no centro, vemos como se apertarmos um pouco, capa do tablet parece que se amolga. É possível que seja pelo tipo de plástico utilizado, mas mesmo assim não inspira confiança.

botões glee 10

Outra coisa que me chamou a atenção foi a posição dos botões. Para mim, a posição dos botões de power e de volume não são ergonómicos. Depois de uma semana com o tablet à experiência, ainda não me consegui habituar à posição deles.

Há algo errado neste ecrã

Outro dos aspectos mais importantes num tablet é o seu ecrã. É por isso que se chamam tablets, porque têm um ecrã maior em relação aos smartphones. Contudo, se este ecrã não funcionar ou não for relativamente bom (responsivo), para quê ter um tablet?

Ecrã Glee 10

O tacto do ecrã deste tablet é realmente estranho. Não é suave e as vezes dificulta o deslize no ecrã. Mas o pior são os seus ângulos de visão. Se não estiveres a olhar directamente sobre o tablet não consegues ver nada. Isto pode ser útil para impedir que as pessoas do metro vejam o que estás a ver, por exemplo, mas tirando essa vantagem, é um grande ponto negativo.

Um bom rendimento a um preço razoável

Mas nem tudo é mau neste tablet. Para o seu preço, o seu rendimento é positivo. Incorpora Android 5.1 com algumas modificações no firmware e no tema principal. O seu som é alto e com qualidade. O único e grande problema é que a coluna se encontra na parte traseira.

Ao utilizar o tablet diariamente não tive qualquer dificuldade em ver vídeos no YouTube, ir ao Facebook ou ler o meu email. Contudo, se quisesse fazer algo mais complicado, ou mais rapidamente, era impossível. Mudar entre aplicações rapidamente, abrir algum jogo mais exigente ou ter abertas muitas aplicações ao mesmo tempo, ele tornava-se lento… muito lento. Contudo, ao abrir apenas uma app cumpre com o seu trabalho adequadamente (se esta não for pesada está claro).

A duração da bateria não está nada mal, mas com a grossura e o peso que tem, bem que podia ser um pouco maior. Com um uso normal deu-me exatamente para 7 horas com o brilho no meio.

Vale a pena comprar?

Estamos perante um tablet barato, com uma boa bateria e um rendimento equilibrado. Mas com um design e um ecrã péssimo.

A questão que temos de nos fazer é: por este preço encontro algo melhor? A resposta é sim.

More Stories
Huawei-P10-vs-LG-G6
Comparação entre o LG G6, Huawei P10 e Huawei P10 Plus