ratchet and clank cover

Review Ratchet and Clank PS4 – melhor reboot de sempre?

Ratchet and Clank é uma das séries com mais sucesso já lançadas nas consolas Playstation, disso ninguém tem dúvidas. Quando anunciaram que iria ser um feito um filme baseado no primeiro jogo, ainda por cima, com bastante proximidade ao estúdio do jogo, achei que seria normal dado o sucesso da marca. No entanto o que me deixou bastante contente, foi o anúncio do jogo que seria lançado em conjunto com o filme.

A Insomniac Games fez alguns dos jogos mais bonitos em termos de gráficos nas consolas por que passaram: Ratchet and Clank, Resistance e uma das minhas séries favoritas, Spyro. A primeira vez que vi o trailer do Tools of Destruction, caiu-me completamente o queixo com aqueles gráficos, ainda para mais porque tinha começado a jogar o Gladiator na semana anterior e para mim, já era dos melhores na PS2.

Nesta geração já tivemos um gostinho do que o estúdio era capaz de fazer com Sunset Overdrive, um exclusivo da Xbox One que se sobressaiu principalmente pela direção de arte. Mas nada me preparou para o que vi no primeiro trailer do novo Ratchet & Clank. A minha primeira impressão foi de que estava a ver um trailer CGI, até que até que o plano passou para o jogador e o CGI continuou.

Mas começando pelo que importa: é o novo Ratchet and Clank um bom reboot? Sim, sem dúvida. É uma excelente reimaginação do primeiro jogo, com uma abordagem ligeiramente diferente e aqueles que são neste momento, os melhores gráficos num jogo da PS4, talvez apenas igualados por The Order 1886.

“É uma excelente reimaginação do primeiro jogo, com uma abordagem ligeiramente diferente”

História

A história do jogo é aquela que os fãs já conhecem, apenas com alguns detalhes que a tornam ligeiramente diferente. Para começar, temos de ver que o jogo foi lançado como ligação ao filme e sabendo que o o seu alvo principal são os fãs que jogaram o original. Portanto, não esperem grande desenvolvimento de personagens, visto que isso está mais indicado para o filme.

No caso do jogo, o que temos é a história original narrada por Quark, que se encontra na prisão após os acontecimentos do jogo que o levaram a isso. É hilariante a forma como ele conta as aventuras de Ratchet e Clank, chegando por vezes, a distorcer alguns momentos para parecer ele o protagonista.  Algumas das vossas ações durante o jogo também são narradas por ele, como por exemplo, se estiverem muito tempo debaixo de água, Quark diz que “Ratchet certamente sabe que tem de vir acima respirar”.

Ratchet & Clank™_20160419211124

Muitos dos momentos e planetas vão-vos ser imediatamente familiares, mesmo que tenham jogado o original há muito tempo como foi o meu caso. Momentos como o vosso encontro como a descida pelos tubos de esgoto em Novalis, as corridas de hoverboard em Rilgar, a luta no comboio em Kerwan, entre outras.

Apesar de não ser uma cópia integral da história original, confesso que, talvez por ter jogado o primeiro jogo há tanto tempo, não notei algumas das mudanças que eles fizeram. Talvez a maior seja a maior presença de Dr. Nefarious na história.

“Muitos dos momentos e planetas vão-vos ser imediatamente familiares, mesmo que tenham jogado o original há muito tempo, como foi o meu caso”

A única coisa que não gostei tanto, e foi mudada face ao jogo original, foi a atitude de Ratchet. Desde Tools of Destruction, a Insomniac mudou um pouco Ratchet, quer ao nível físico, optando por um desenho um pouco mais infantil, tendo uma atitude apropriada. Se se lembrarem do jogo original e mesmo as sequelas da PS2, Ratchet sempre foi bastante sarcástico e gozava com os inimigos. O resto dos personagens levaram um tratamento parecido, mas é no protagonista que se nota mais a diferença.

Para concluir, a história é muito bem conseguida, fiel ao material original e vão-se divertir bastante a encontrar as diferenças em relação ao jogo da PS2.

Jogabilidade, Armas e Progressão

Tal como a história foi alvo de algumas mudanças, a jogabilidade também foi bastante actualizada. Em vez de se manter presa ao jogo original, a Insomniac decidiu pegar em todas as coisas boas que implementou nos jogos seguintes e, colocou no novo. 

Coisas como o sistema de lock-on side strafing , introduzido em Ratchet e Clank 3 ou o Jetpack, introduzido em Ratchet e Clank: Into the Nexus, mudam completamente a jogabilidade e corrigem aquele que era um dos principais problemas do primeiro jogo.ratchet and clank 2

A variedade de armas é boa, apesar de só haver duas armas novas, o Pixelizer e o Proton Drum. De resto, temos armas que voltam de outros jogos como o Pyrocitor e o poderoso RYNO, introduzidos no jogo original, Groovitron de Tools of Destruction, Warmonger de All 4 One, entre outras.

À medida que usam as armas, vão ganhando experiência. Ao atingirem o nível 5, transformam-se numa forma mais poderosa com outro nome. Além disso, podem usar Raritanium que vão encontrando ao longo dos mapas, ou quando matam inimigos, para aumentarem a sua performance, ao estilo de Tools of Destruction. Quando terminarem o jogo, podem recomeçar com todas as armas que desbloquearam, em Challenge Mode, que vos permite obter versões ainda mais poderosas das vossas armas.

“A variedade de armas é boa, apesar de só haver duas armas novas, o Pixelizer e o Proton Drum”

As armas exclusivas do Challenge Mode, tal como em jogos anteriores, chamam-se Omega Weapons e neste jogo são obtidas através de cartas colecionáveis. Estas cartas estão divididas em secções, podem obtê-las por derrotar inimigos, encontrar packs escondidos nos diversos planetas ou, trocando 5 cartas repetidas por uma que ainda não tenham.

Ao terminarem uma secção, recebem um bónus que pode ser mais probabilidade de encontrarem cartas ao derrotar inimigos, mais parafusos ou Raritanium, Omega Weapons ou as tão desejadas RYNO.

Gráficos e Planetas

Não há a mínima dúvida que Ratchet and Clank é um jogo indiscutivelmente belo. Os cenários dos planetas são de cortar a respiração, os efeitos de partículas, nomeadamente os parafusos, são impressionantes, os efeitos de luminosidade e física da água dinâmicas conferem-lhe um aspeto de quase CGI. São quase ridículas, no bom sentido, as diferenças no desenho dos personagens se compararmos o jogo original com este. Nunca foi feito um jogo que parecesse tanto um filme da Pixar, como Ratchet and Clank da PS4.

ratchet and clank 3

Além de ter cenários com enorme detalhe, a Insomniacs pegou nalguns dos planetas já existentes e aumentou-lhes a escala de tal maneira, que se tornaram pequenas secções sandbox. Estas secções já existiam no original, mas neste são bastante maiores e, principalmente, mais verticais.

Pokitaru é um dos planetas mais bonitos do jogo e, possui agora uma zona subaquática muito mais detalhada para explorar. O planeta Gaspar, agora pode ser explorado com o Jetpack e introduziu uma zona enorme com várias ilhas e montanhas.

“…a Insomniacs pegou nalguns dos planetas já existentes e aumentou-lhes a escala de tal maneira, que se tornaram pequenas secções sandbox.”

Som e Música

Em termos de qualidade sonora, não há nada de mau a dizer. A performance dos atores é aquilo a que já nos habituamos, passamos a grande maioria do tempo a rir e a combinação da Groovitron, Sheepinator e Pixelizer é das melhores coisas deste jogo.

ratchet and clank 4

Conclusão

Ratchet & Clank PS4 é provavelmente o melhor reboot que já joguei. Consegue manter-se fiel ao universo de jogo original que os fãs adoram, enquanto introduz todas as melhorias obtidas ao longo dos anos e as leva um passo à frente. A campanha principal demora em torno de 8 a 10 horas na dificuldade Normal, mas ainda têm o Challenge Mode, corridas de Hoverboard, encontrar as cartas e os parafusos dourados e, se quiserem, platinar o jogo. O preço é a cereja no topo do bolo: 39.99€ a versão física ou 34.99 a versão digital. Existe ainda dobragem em português, mais acessível a jogadores mais jovens.

Gráficos
94
Som
85
Argumento
85
Jogabilidade
80
Review dos Leitores3 Votes
86
Gráficos CGI
História original bem refeita
Todas as melhorias de jogos anteriores
Preço convidativo
Câmara por vezes atrapalha
Poucas armas novas
86

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Gráficos
Som
Argumento
Jogabilidade
Final Score