LG G6

[REVIEW] LG G6 finalmente nas nossas mãos!

Design90
Ecrã94
Rendimento89
Câmaras89
Eco-sistema94
Reader Rating3 Votes92
Inovação com ecrã FullVision
Sistema limpo e fluido
Corpo em metal com vidro atrás
Nova UX do sistema muito bom
Câmara com qualidade muito boa
Íman para dedadas
Perdeu a bateria removivel
Coluna fraca
91

A LG procurou redimir-se da sua aposta de 2016 e parece ter conseguido agora com o LG G6, ainda que falhe alguns pontos, temos um smartphone de top!

As expectativas em volta deste flagship da companhia sul coreana foram muitas, até porque a própria adiantou-se a alguma da concorrência, da Samsung em especial, ao lançar o dispositivo na feira de tecnologia de Barcelona, MWC.

Muitos torceram o nariz ao saber que o LG G6 iria chegar ao público equipado com o Snapdragon 821. Na altura, um processador com pouco mais de 6 meses no mercado, para alguns não parecia ser suficiente para um flagship na altura em que o Snapdragon 835 entrava no mercado. Mas isso é só idiota…

Resumo das Especificações
LG G6
Ecrã 5,7″  FullVision IPS LCD
Dimensões 148.9 x 71.9 x 7.9 mm
Peso 163 g
Resolução 1440 x 2880p QHD+
RAM 4 GB
ROM 32, 64 ou 128 GB – expansível por microSD
CPU Snapdragon 821
Câmara principal Dual 13 MP (f/1.8, OIS, 3-axis, phase detection AF) + 13 MP (f/2.4, no AF), dual-LED flash
Câmara frontal 5 MP, f/2.2, 1080p
Bateria 3.300 mAh Li-Ion
Sistema Android 7.0 Nougat
Cores Mystic white, astro black, ice platinum
Preço Aprox. 430 €

Unbox e Primeiras Impressões

O LG G6 destaca-se à primeira vista logo pelo seu desenho, tendo a companhia quebrado as correntes das linhas com predecessores, em todas as frentes. Mas simples.

LG G6

O LG G6 é o primeiro da linha G a apresentar um design de corpo único, e completamente em metal. Com isto conseguiu garantir a resistência a água e pó, com certificação IP68, mas perdemos a bateria removível…

Ao pegar o dispositivo na mão sentimos um bom toque, com qualidade e não notamos nos 5,7″ do ecrã, parecendo fácil a utilização com uma mão apenas.

No LG G6 além de termos o vidro do ecrã na frente, temos a parte traseira também coberta por Gorilla Glass 5, que lhe confere um acabamento muito bonito. Talvez demasiado glossy para alguns utilizadores. E seguramente um íman para dedadas, o que não agradará a ninguém.

LG G6

Quanto à disposição de botões, não temos nada na frente, apenas ecrã, nem sensor de impressão digital, já que este vem atrás.

Do lado direito do LG G6 temos os botões de volume, e do outro lado a bandeja para os cartões SIM e de memória. No topo a antena e o audio jack 3,5mm, na base a entrada USB Type-C e a coluna.

O audio jack 3,5mm no topo não é a pensar em quem leva o smartphone no bolso…

Já na parte de trás, temos o que importa. As as duas câmaras, o respetivo flash, numa área em destaque, e por baixo destes encontramos o sensor de impressão digital, que também serve de botão power. O sensor está colocado numa posição que assenta de forma natural para o dedo.

Notamos em algo de especial na parte de trás do LG G6, é lisa! Sem o bump das câmaras <3

A LG fez bem em repensar o design dos seus dispositivos, e o LG G6 passa no teste à vista.

O seu ecrã de 5,7″ é um regalo, deixando-nos a olhar para a moldura tão fina e pensar porque demoramos tanto tempo a chegar aqui.

Tudo à vista com o 18:9!

A LG trabalhou muito para nos trazer este ecrã FullVision com uma proporção fora de comum no mercado – 18:9.

E o resultado é excelente

Apesar de nem todas as aplicações serem compatíveis, como Pokémon GO por exemplo, senti-mo-nos sempre espantados com a qualidade do ecrã. Mesmo em termos de brilhos, ele adapta-se muito bem às mudanças de luminosidade envolvente.

LG G6

A proporção do ecrã é ideal para fazer uso de uma funcionalidade que ganhou mais importância com o Android Nougat, o ecrã dividido.

Com o LG G6 podemos repartir o espaço do ecrã por duas aplicações, em dois quadrados perfeitos. Quase perfeitos, não fossem os cantos arredondados, que dão mais encanto ao design e reforçam a sua integridade estrutural.

E para alguém como eu, que vê a maioria das séries e animes nos transportes públicos, o painel é de muito boa qualidade. Com suporte HDR 10 e Dolby Vision, está assegurada a melhor qualidade dos nossos programas favoritos.

Mesmo que estes conteúdos não estejam formatados para 18:9, o sistema coloca umas barras pretas para preencher o vazio deixado pelo 16:9 standard.

LG G6

O dispositivo é capaz de cumprir com todas as tarefas que lhe mandemos. O seu SoC 821 é um dos melhores do mercado, mesmo não sendo o melhor e mais recente, é capaz de fazer tudo. Aliado a 4 GB de RAM, dificilmente irá encontrar dificuldades no seu caminho.

O áudio é que me desiludiu, e mais do que uma vez…

A LG decidiu colocar uma única coluna no LG G6 e colocou esta na base do dispositivo. E uma coluna fraca.

O resultado?

Som fraco, sem envolvência nenhuma e que facilmente é abafado quando seguramos o dispositivo na horizontal e tapamos a coluna com a mão.

Mesmo na saída 3,5mm para os headphones, é clara a falta de força desta, notando-se muito pouco os níveis de baixos.

LG G6

E quanto à bateria, com 3.300 mAh, esta não surpreende muito à vista. A LG não se costuma dar muito bem com as suas baterias, culpa em parte por causa dos ecrãs que usam. A verdade é que no LG G6 esta porta-se como seria de esperar, durante sensivelmente um dia com uso moderado.

No meu habitual, cerca de duas horas de visionamento de vídeos, mensagens e redes sociais ao longo do dia, algumas chamadas e fotos pelo caminho.

No final do dia, com coisa de 13h ligado, conta pouco mais de 20% de bateria, suficiente para qualquer emergência.

Fotos para aqui, fotos para ali

As câmaras do LG G6 são outro elemento de destaque, a par do fantástico ecrã FullVision.

A LG trabalhou muito bem nestas, e a renovação da UX do seu sistema foi muito em torno da fotografia!

LG G6

Enquanto que a resolução do sensor principal diminuiu de 16 MP para 13 MP, a LG aumentou a resolução da câmara de grande abertura. Assim temos duas câmaras de 13 MP.

Podem aqui ver algumas das fotos tiradascom o LG G6!

Com os dois sensores com a mesma capacidade, temos fotos com a mesma resolução usando os dois modos. E com OIS e autofocus no sensor principal, será difícil tirar uma foto desfocada.

A interface da câmara melhorou muito, e acompanhou a revolução UX do sistema. E tirar todo o partido do ecrã de 18:9.

Melhor é mesmo a interface da câmara

Podemos tirar a foto e ver imediatamente o resultado, podendo optar por editar ou partilhar diretamente, ou ainda juntar uma série de fotos em colagem, entre outras coisas.

Temos também modos que nos permitem juntar pequenos clips, como que preparando algum story para o instagram, ou um modo que junta várias fotos para criar um GIF.

 

lg g6 teste
f/1.8 ISO-50 2mm | | f/2.4 ISO-50 4mm

Sem um modo de noite dedicado, o sensor principal da câmara porta-se de forma decente para fotos em ambientes de baixa luz. Se bem que há espaço para melhorias, a LG melhorou bastante o seu sistema no que diz respeito ao processamento de imagem.

É o LG G6 a melhor opção?

Desde o lançamento no inicio do ano o seu preço já baixou, sendo fácil de encontrar o LG G6 abaixo dos 500€, como o modelo de 32GB a ~430€. Tendo em conta que podemos aumentar o armazenamento com um cartão SD, este é um preço atrativo para o que traz.

Neste preço debate-se com os Huawei P10, o recente Honor 9, o Xiaomi Mi6 e o OnePlus 5

O desempate é feito conforme as necessidades do utilizador, sendo que o LG perde em alguns campos, como o CPU e RAM para os dois últimos, mas ganha noutros, com destaque para o ecrã e as câmaras e as suas funcionalidades.

Outros modelos do LG G6 já são mais caros, como a versão de 64GB a passar os 550€. Neste valor perde algum interesse pois não traz mais vantagens além da maior capacidade de armazenamento.

Com ~430€ temos um dispositivo muito bom

Com um processador de topo ainda, 4 GB de RAM que são mais do que suficientes, um dispositivo com um Android Nougat limpo e uma UX muito intuitiva que faz valer o novo ecrã de proporção 18:9. E uma câmara com um leque diverso de modos e funcionalidades para explorar.

Nutella Man
More Stories
in win tòu
In Win tòu 2.0 em comemoração dos 30 anos da marca