Review em Português de Huawei Nova com um design de topo

Design
92
Câmaras
70
Rendimento
80
Ecrã
83
Ecossistema
80
Review dos Leitores2 Votes
90
Bateria decente
Design TOP
Construção sólida
Câmara fraca com pouca iluminação
Caro para o que traz
81

A Huawei tem lançado dispositivos bastante interessantes nos últimos anos, não sendo hoje em dia de todo a marca de dispositivos budget que era há uns aninhos. Hoje em dia lança dispositivos de qualidade comprovada tanto sob o seu nome como sob o nome Honor também.

No dia de hoje mostramos-vos a nossa review do Huawei Nova, um dos últimos dispositivos da Huawei lançado recentemente em Portugal.

Vejamos se este Nova traz algo de novo.

Unboxing e Primeiras Impressões

O primeiro que nos saltou à vista foi o nome que surge de forma algo holográfico, mostrando diferentes cores conforme lhe bate a luz. Ao abrir a caixa, vemos o menino com muitas similaridades com outros dispositivos Huawei, como o Nexus 6P e até o Nexus 5X da LG.

huawei nova box

Ao pegar nele sentimos qualidade, muito por culpa do corpo em metal que tem atrás, e o vidro frontal curvo 2.5D com protecção Corning Gorilla Glass. O dispositivo não muito pesado para o corpo metálico que tem e sabe bem sentir na mão o metal fresco, mas é preciso ter cuidado. Este material torna o smartphone algo mais escorregadio, sendo preciso um aperto algo firme para que não nos caia da mão.

Design de arregalar a vista

O design condiz com o material de qualidade que tem este Huawei Nova. Uma mistura de alguns dispositivos, talvez dos dois Nexus que referi a cima o 6P e o 5X.

Pela parte da frente lembra-nos o 5X, e pelo material na parte traseira e a câmara no topo em destaque, lembra-nos o 6P. Isto sem esquecer a localização do sensor de impressão digital, para mim, a melhor posição para este. Quando o temos na mão, é muito fácil de lhe aceder, o problema será quando ele está numa mesa com o ecrã voltado para cima, em que teremos de lhe pegar para o desbloquear.

huawei nova traseira

O dispositivo conta com uma parte frontal toda em vidro, usando a tecnologia de vidro duplo 2.5D que cada vez mais se vê nos smartphones, e confessemos que lhes dá um bom aspecto. Conta também com os habituais cantos curvos da Huawei.

Infelizmente a frente perde algo que sempre gostámos em alguns dos dispositivos da Huawei… as duas colunas frontais, uma em cima e outra em baixo, como o Huawei Nexus 6P por exemplo. Este Huawei Nova comete uma atrocidade ao trazer uma coluna e na base, na borda inferior junto à porta USB.

huawei nova coluna

Atrocidade, no meu entender atenção, isto porque se quisermos ver vídeos sem headphones, vamos ter de nos preocupar e não tapar a coluna, ou quando mostrar-mos algo a um grupo de amigos, nem todos vão conseguir ouvir bem. O ideal são as colunas ou coluna sempre voltadas para a frente, mas muitas marcas falham nisto.

Ecrã FHD

O Nova vem equipado com um ecrã de 5” IPS FHD de boa qualidade, e isso nota-se nas cores vivas e reais. Olhando ao Nova Plus, este é superior apenas na dimensão com 5,5″, contando com a mesma resolução.

O seu tamanho é excelente para a sua resolução. Permite ver tudo com boa qualidade, mesmo na sua utilização no exterior. Tem um bom nível de brilho que podemos regular de forma automática ou manual.

Um bónus é contar com um modo de leitura (Eye Protection), em que é aplicado um filtro à luz azul de forma a cansar menos a vista quando estamos muito tempo a olhar para o dispositivo. Bom para leituras, navegação na Internet e conversas longas por mensagem.

huawei nova ecra

Rendimento do Nova

O dispositivo conta com um chipset da Qualcomm, o Snapdragon 625, que podemos encontrar em outros: Zenfone 3 da ASUS e Samsung Galaxy C7. A jogar ou ver vídeos pode aquecer um bocado no topo, ou quando está a carregar, mas nada de preocupante. As tarefas do processador são suportadas por 3GB de RAM, para as duas variantes. É uma pena que o Nova Plus não conte com 4GB, um incremento habitual nas variantes Plus.

Um outro ponto positivo neste dispositivo é a sua bateria de 3.020 mAh. Pode parecer algo curta quando começamos a ver já dispositivos com 3.500, 4.000 e até mais, mas está bastante bem optimizada.

Não houve nenhum momento em que sentisse que fosse ficar sem bateria, ao final do dia ao chegar a casa ainda contava sempre com mais de 25%. E isto depois de dias longos e com uso moderado, passando algum tempo pelo caminho no Pokémon GO. Não há melhor aplicação para testar a autonomia dos dispositivos que este jogo, que puxa pelo ecrã, Wi-Fi/3G/4G, GPS e outros sensores como giroscópio.

  • Ecrã: 5.0″ FHD IPS LCD;
  • Processador: Qualcomm MSM8953 Snapdragon 625;
  • GPU: Adreno 506;
  • RAM: 3 GB;
  • Armazenamento: 32 GB, expansível via microSD;
  • Câmara Principal: 12 MP com autofocus;
  • Câmara Secundária: 8 MP foco fixo;
  • Bateria: 3.020 mAh Li-Po, não removível;
  • Sistema: Android 6.0.1 (Marshmallow);
  • Conectividade: Wi-Fi 802.11 b/g/n, Wi-Fi Direct, hotspot, Bluetooth v4.1, GPS, A-GPS, GLONASS;
  • Sensores: bússola, giroscópio, proximidade;
  • Outros: USB Type-C 1.0 entrada 3.5mm para headphones, leitor de impressões digitais;
  • SIM: Single ou Dual;
  • Dimensões: 141.2 x 69.1 x 7.1 mm;
  • Peso: 161 g.
  • Cores: Prestige Gold, Mystic Silver, Titanium Grey

Sistema com EMUI

huaweinova_sistemaEste dispositivo vem com o Android 6.0 Marshmallow instalado, mas seguramente que a Huawei terá planos para por 2017 o atualizar para a versão Nougat 7.0 pelo menos. Como é habitual nos dispositivos Huawei, esta versão Android vem modificada numa skin chamada EMUI, com a versão 4.1 desta.

Pareceu-nos estar bem construída, não tendo sentido problemas de fluidez a lançar aplicações, a trocar entre estas ou a navegar pelo sistema. Contudo, EMUI não é para todos, poderão sentir falta da gaveta das aplicações. Isto porque em EMUI a Huawei descarta essa janela, ficando todas as aplicações expostas no ambiente de trabalho. Semelhante ao iOS dos iPhone neste aspecto.

Podem sim criar grupos no ambiente de trabalho para arrumar as aplicações por categoria por exemplo ou tipo de uso, como quiserem. Bem como o uso de widgets para facilitar acesso a algumas coisas, como multimédia.

Câmara – o seu ponto fraco

Como já vimos, o dispositivo vem equipado com duas câmaras, uma frontal de 8MP com foco fixo, que servirá para selfies e video chamadas. Algo simples, e capaz de cumprir quando nos filmamos ou fotografamos a nós próprios, estando próximos do dispositivo e sem grandes movimentos.

Já na parte traseira, contamos com a câmara principal com 12MP e autofocus, mas sem a marca da Leica associada aparentemente. Nem estabilização OIS o que é uma infelicidade num dispositivo que supera os 300€ em todo o lado onde está à venda.

A câmara porta-se bem, se tiverem atenção à estabilização do dispositivo no momento de tirarem a foto, e iluminação decente, resultando em imagens com relativamente pouco grão comparando com outros dispositivos.

Huawei Nova supernoite

Quanto às fotos noturnas, todos os smartphones sofrem do mesmo mal. A iluminação LED que o terminal utiliza também não ajuda muito, pois não é um flash como deve ser.

A câmara do Huawei Nova conta com um modo SuperNoite que até é capaz de dar uma imagem com relativa qualidade, comparando com os outros modos. Este modo atenua o ruído de luz na imagem dando algum equilíbrio à iluminação, mostrando-nos uma imagem melhor do que em modo normal, contudo, menos iluminada do que com flash.

O problema é esse modo não ser instantâneo. Quando tirarem a foto, ele demorará uns segundos a capturar a imagem, quanto mais escuro estiver mais tempo demora, como 30 segundos. Por isso é bom usar um tripé ou algo para manter o telemóvel estável, se não fica um borrão a imagem.

Podem ver isto mesmo na animação em cima, em que temos uma foto em modo normal, seguida de uma em modo SuperNoite e outra com flash – nota-se a luz nas árvores. E aqui com outras fotos para comparação.

Podem ver estas e todas as outras fotos que tirámos com este dispositivo no nosso álbum clicando aqui ou na imagem abaixo!

huawei nova
O nosso álbum!

Quanto à gravação, a câmara é capaz de gravar em FHD e 4K mesmo. Podem ver no nosso canal de YouTube duas amostras para cada resolução, sem qualquer edição.

Testes

Deixamos aqui os printscreens dos resultados nas diferentes ferramentas de avaliação, GeekBench, AnTuTu e PCMark.

huaweinova_antutu huaweinova_geekbench huaweinova_pcmark

Preço e Conclusão

Para nós, este dispositivo é um regalo para a vista, com um design interessante, um ecrã com cores fidedignas e uma bateria capaz, mas falta-lhe algo.

A competição é cada vez mais feroz no mid-range, hoje em dia ficam bem servidos os consumidores que querem poupar ou os que querem ir para o topo dos smartphones.

Quem procurar soluções no meio, fica com as maiores dores de cabeça.

A câmara é possivelmente o calcanhar de Aquiles do Nova, principalmente se olharmos ao preço dele. Porta-se bem de dia, mas em situações de menos luminosidade não. Para não falar que não traz OIS nem um sistema de câmara dupla.

Podendo ser encontrado entre os 320 e os 400€ (existe a esse preço em Portugal), nesse grupo de preços podemos encontrar o OnePlus 3 ou até o próprio Honor 8 da Huawei. Semelhante em muito este Honor 8, mas com o processador Kirin 950 e uma câmara principal superior já com OIS, 16MP e dual-flash.

O Huawei Nova poderá valer a pena, se for encontrado a um preço realmente bom, caso contrário, perde para alguma concorrência, incluindo a da casa!

Obrigado à Huawei e à HKStrategies por nos terem emprestado o Nova!

Nutella Man

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Design
Câmaras
Rendimento
Ecrã
Ecossistema
Final Score