Review Asus Zenfone Max ZC550KL – Dura e Dura e Dura

A Asus teve a gentileza de nos enviar o seu novo Asus Zenfone Max ZC550KL, que foi lançado recentemente e vem como principal selling point a sua bateria que permite uma duração bem acima da média atual em smartphones. Mas será que o resto desde dispositivo acompanha esta característica tão ambiciosa? Vamos ver.

zenmax1

Se já leram a nossa análise ao Asus Zenfone 2 ZE551ML, viram que a Asus apostou bastante no design e nas suas especificações acima da média, mas a um preço bastante acessível, o que torna esse terminal uma escolha bastante atrativa em termos de custo/performance.

Seguindo a mesma linha de pensamento, o Zenfone Max adopta as mesmas características do Zenfone 2 em termos de design, apesar de não ser tão ambicioso nas características.

zenmax2

Design do Asus Zenfone Max

Tal como o seu antecessor, o Zenfone Max possui o mesmo design em termos de forma e disposição dos botões, possuindo desta vez uma capa traseira removível em plástico com um acabamento em Matte, que lhe dá uma textura parecida a couro, ao contrário da versão em plástico escovado, dando uma sensação mais agradável ao tacto, misturando a elegância de uma capa em pele, com a facilidade de manter o dispositivo na mão sem que escorregue ou se note o aumento de temperatura.

Tal como o Zenfone 2, possui um ecrã de 5.5 polegadas com um rácio screen-to-body de 69% e uma resolução de 720 x 1280p (~267ppp), protegido por um Corning Gorilla Glass 4, ao contrário do Gorilla Glass 3 do Zenfone 2.

zenmax3

Mesmo com a bateria de grande capacidade, consegue ser bastante fino, mais até que o seu antecessor, tendo as dimensões de 156 x 77.5 x 10.6 mm, uma diferença não muito grande, mas que ajuda sempre na ergonomia do dispositivo. No entanto é mais pesado devido, lá está, à bateria, contando com cerca de 200g.

Tendo adoptado o mesmo design do Zenfone 2, os aspetos negativos que referi nesse smartphone passam também para este, nomeadamente a disposição da coluna, que é tapada pela mão ao usarmos o dispositivo na horizontal, a localização do botão de bloqueio e som, que não são fáceis de aceder com uma mão, para quem tem mãos mais pequenas e o facto de ter o botão de retroceder no lado esquerdo, em vez de no direito, o que gera alguma confusão inicial.

Apesar do design manter a mesma qualidade do seu antecessor, veremos em seguida que o que está lá dentro, não segue propriamente o mesmo tratamento.

zenmax7

Ecrã e Som

O facto de termos um telemóvel com um ecrã de 5.5 polegadas, torna-o bastante atrativo para usar como dispositivo de reprodução de media, nomeadamente filmes e jogos.

Infelizmente, ao contrário do Zenfone 2 que possui um ecrã 1080p, o Zenfone Max possui um ecrã apenas de 720p, como já referi, o que diminui sensivelmente para metade a sua densidade de pixels por polegada e não lhe oferece aquela nitidez óptima para reproduzir conteúdos em HD.

Infelizmente, também em termos de qualidade de som, achei que o Zenfone Max deu um passo atrás face ao seu antecessor, possuindo um altifalante menos potente, e com pior espalhamento do som. Com headphones sofre do mesmo problema.

zenmax5

CPU, armazenamento e SO

Contrariamente ao seu antecessor, que possuía  especificações bastante ambiciosas, vemos um retrocesso para uma especificações bastante mais mid-end no Zenfone Max. Em termos de CPU, passamos de um Intel Atom para um bastante mais comum, Cortex-A53 Quad Core a 1.2GHz, num chipset Snapdragon 410 e uma GPU Adreno 306.

Em termos de memória, vem equipado com 2GB de RAM e 8 ou 16 GB de armazenamento interno, o que é muito pouco para o standard atual, apesar de suportar Micro-SD até 64GB.

Contrariamente ao seu antecessor, que possuía  especificações bastante ambiciosas, vemos um retrocesso para uma especificações bastante mais mid-end no Zenfone Max

Tal como o seu antecessor, vem com o Android 5.0 instalado, e as ferramentas do Asus ZenUI, de que tão bem falei na análise do Zenfone 2.

O ZenUI permite-nos agrupar as aplicações em blocos, tornando a experiência mais personalizada, mas infelizmente, a performance não acompanha esta funcionalidade, notando-se algum atraso na troca entre aplicações, especialmente se tivermos algumas coisas abertas, nomeadamente o navegador de Internet.

zenmax6

Bateria e Câmara

A Asus anunciou a bateria como sendo o principal motivo de compra deste terminal e isso verifica-se sem sombra de duvidas. O Zenfone Max faz jus a seu nome Max, devido à sua bateria com uns “abusados” 5000 mAh. Tendo em conta que as baterias dos terminais high-end, nomeadamente o Zenfone 2, têm em média 3000 mAh, este incremento de 2000 mAh faz uma diferença brutal.

Durante a semana em que experimentei este dispositivo, testei a bateria de duas formas: um dia de uso intensivo, onde utilizei bastante a Internet, instalei programas, joguei jogos e vi vídeos durante todo o dia. Resultado: cheguei ao fim do dia com ainda 69% de bateria. O meu segundo teste foi ver quanto tempo a bateria durava com uso normal, nomeadamente, algumas chamadas, envio de mensagens, um ocasional jogo e acesso à Internet. Comecei a 5ª feira com a bateria a 100% e devolvi-o na 2ª feira seguinte com ainda aproximadamente 45% de bateria.

Esta duração fenomenal deve-se muito, às especificações mid-end do terminal. Apesar de ter achado que a Asus devia ter colocado um pouco mais de “carninha” dentro do Zenfone Max, é de facto verdade que a bateria não duraria tanto e, sendo este o principal motivo de compra do dispositivo, acabei por não considerar as especificações como um ponto assim tão mau.

Em relação à câmara está ao nível do Zenfone 2, com uma traseira de 13Mpx e abertura f/2.0 e uma frontal com 5Mpx e igual abertura. Também possui as mesmas funcionalidades para fotos em baixa luminosidade, nomeadamente, o modo que aumenta em 300% a luz das fotos, permitindo uma melhor clareza até quando tiradas à noite.

Performance Gaming e Benchmarks

Tal como referi acima, as especificações do Zenfone Max são bastante medianas, pelo que não esperem grande grande performance em jogos mais pesados. Os resultados dos benchmarks também não são muito animadores, tendo obtido 25286 no Antutu, face aos 55774 do Zenfone 2. Em termos de temperatura, não notei assim um aquecimento muito grande, a capa traseira também ajuda a disfarçar um pouco esse aumento.

Dia-a-Dia

O ZenUI permite-vos aceder rapidamente às vossas aplicações favoritas, e o modo de 1 mão permite que possam utilizar o Zenfone Max sem qualquer problema enquanto andam ou fazem outra tarefa. A bateria também garante que não vão ficar “apeados” durante uma situação mais apertada, por exemplo, no trabalho, visto que dura o dia inteiro à vontade. O ecrã de 5.5” permite-vos ver sem esforço um filme, ou ler um texto e ainda possui 4G e Dual-Sim.

 

Conclusões

Com uma bateria muito boa, é realmente pena que a Asus não tenha colocado umas especificações melhores no Zenfone Max. Essa capacidade de bateria verifica-se no preço de 259€ nas lojas portuguesas, sendo as suas especificações comuns num smartphone de 150-200€. De facto, se não se importarem de comprar online, podem adquiri-lo na Amazon por até 200€, o que o torna mais atrativo.

Resta apenas esperar que, no futuro, os Zenfone venham equipados por defeito, com baterias de alta capacidade. É um smartphone que recomendo a quem não necessite de uma grande performance, mas não se quer preocupar com ter de carregar o telemóvel todos os dias. Seria ideal para quem viaja bastante e não tem um carregador sempre à mão.

 

Ecrã
70
Bateria
95
Câmara
75
Som
75
Design
85
Software
75
Review dos Leitores1 Votes
96
Design Elegante
Excelente duração da bateria
ZenUI
Boa câmara para dispositivo mid-end
Preço alto para as especificações presentes
Não corrige os problemas de design do anterior
79

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Ecrã
Bateria
Câmara
Som
Design
Software
Final Score