Trabalhar desde casa portatil

Pretende trocar de área e entrar no setor tecnológico? Conselhos para iniciar a mudança

A digitalização dos vários setores da economia leva a uma procura crescente por profissionais especializados em tecnologias tão diversas como programação, ciência de dados ou cibersegurança.

O crescimento da procura aliado a uma escassa oferta traduz-se, consequentemente, em salários extremamente competitivos, levando a que muitos trabalhadores se deixem seduzir pelo setor tecnológico e procurem trocar de área profissional. 

Apesar dessa vontade, entrar neste mundo não é fácil e exige um investimento em formação que, em alguns casos, pode apresentar-se como dispendiosa e, sobretudo, demasiado prolongada no tempo.

Dicas para iniciar a mudança de área profissional e entrar no setor tecnológico

Se sente que chegou a hora da mudança, mas não sabe como começar o processo de mudança de emprego e reconversão profissional para uma área tecnológica, nós damos-lhe uma ajuda. A continuação encontra uma série de dicas que deve considerar para que a nova etapa da sua vida se inicie com a simplicidade e o sucesso que deseja. 

Pare e reflita sobre a sua situação atual e expectativas futuras

A primeira coisa que deverá fazer é parar e pensar se o desejo de mudança é real. 

Procure falar com quem já trabalha na área da tecnologia, identifique os pontos positivos e desafios do setor e tente perceber se se iria sentir feliz a fazer esse tipo de trabalho. Os salários, como referimos, são acima da média, mas se é uma daquelas pessoas que detesta passar muito tempo em frente ao ecrã, talvez deva ponderar com mais cuidado a mudança. 

Se está farto de estar fechado num escritório, e gostaria de trabalhar a partir de casa com mais tempo livre para si e para os seus, há empregos no setor tecnológico que são exatamente aquilo que procura.  

Identifique a área da tecnologia que melhor se adapta ao seu perfil

O setor tecnológico é amplo e abrangente, por isso é importante que tente identificar a área que melhor se adapta ao seu perfil e expectativas.

Engenharia de Blockchain, Gestor de dados, especialista em Big Data, Gestor de entrega de produto e software (Delivery Manager) ou Cientista de Dados são cinco das muitas profissões que se apresentam à sua disposição.

E não as escolhemos ao acaso, estas são das áreas mais bem pagas em Portugal com salários médios anuais que variam entre os 45 mil e os 80 mil euros. Só este ano, o salário anual dos profissionais desta indústria tecnológica portuguesa aumentou cerca de 40%, de acordo com um relatório da Landing.Jobs, publicado no Pessoas by ECO.

Procure formação

Decidida a área de atuação, para que possa desfrutar dos salários que descrevemos no ponto anterior, urge procurar formação específica.

Curso Superior

Existem muitas opções no mercado. A frequência de um curso superior é uma boa alternativa, embora tenha que pensar que terá de fazer exames nacionais e entrar via contingente especial para maiores de 23. 

Uma vez na faculdade e, uma vez que a melhor solução será continuar a trabalhar par poder financiar a frequência no ensino superior, aconselhamos a que escolha um regime pós-laboral em part-time.

Para além do lado financeiro, a frequência de um curso universitário tem no tempo de duração um forte contra, dado que, no mínimo, terá três anos de licenciatura mais dois de mestrado pela frente até poder entrar no mercado de trabalho ligado ao setor tecnológico.

Curso profissional

Contudo, se pretende uma mudança profissional mais rápida, existem no país várias escolas de formação profissional que oferecem uma formação aprofundada preparando os seus alunos convenientemente para a entrada no setor tecnológico e em menor tempo do que as universidades.

Esse é o caso da Wild Code School, escola que oferece cursos de programação online e presenciais, em Lisboa,  que o vai preparar para integrar empresas e projetos na área tecnológica.

Entre os vários cursos que coloca ao seu dispor, conta-se com o muito procurado curso de programação pós-laboral que lhe vai permitir realizar uma reconversão profissional e começar a programar do zero não existindo, por isso, pré-requisitos técnicos para ingressar esta formação.

Criado a pensar em quem trabalha e estuda em simultâneo, este inovador e exigente curso de programação pós-laboral de 5 meses online é lecionado em inglês para prepará-lo para o mercado internacional. 

Durante o curso irá contar com o auxílio da plataforma educacional de e-learning Odyssey e o apoio dos instrutores Wild Code School, para o desenvolvimento de novos conceitos para aperfeiçoar as suas competências técnicas e para uma melhor assimilação e prática do conhecimento adquirido.

Uma vez terminado o curso, a Wild Code School coloca à sua disposição a equipa de Career Support que o irá ajudar a encontrar o seu primeiro emprego na área da programação.

De referir que a Wild Code School devido à sua presença internacional com mais de 20 campus por toda a Europa,  conta com uma rede de mais 1000 empresas parceiras e uma extensa rede de ex-alunos.

Your email address will not be published. Required fields are marked *