berserk-melhores-animes-verao-2016

Os 10 Melhores Animes – temporada de Verão 2016

A última semana da temporada de verão dos Animes é já a próxima e quem segue os animes frequentemente, já sabe quais são os melhores. No entanto, nem todos seguem religiosamente cada temporada e preferem esperar que acabe para ver tudo de uma vez.

Para esses, ficam aqui aqueles que achei que foram os 10 melhores animes do verão 2016. Uma temporada carregada de bons animes, ao ponto de não os ter conseguido seguir a todos e, os que consegui, foi porque gostei mesmo deles.

Não deixem de comentar também quais foram os vossos animes favoritos. Cada um tem os seus gostos e é sempre bom saber quais aqueles que vocês gostam.

Orange

Estúdio: Telecom Animation Film

Para mim, o melhor da temporada, talvez empatado com o anime que vem já a seguir.

Orange conta a história de um grupo de amigos que se encontram 10 anos após os acontecimentos da série, para relembrarem esses tempos e honrarem a memória de um amigo que morreu no passado por suicídio. Arrependidos de não poderem ter evitado essa tragédia, decidem enviar cartas com os seus arrependimentos para que de alguma forma os seus eus do passado os pudessem evitar.

Mal sabiam eles que as suas versões 10 anos mais novas acabariam por receber realmente essas cartas tentando assim mudar o futuro.

É um anime que consegue, no mesmo episódio, deixar-vos tristes, alegres entre outras emoções. A animação é boa, apesar de haver alturas em que os personagens ficam com umas expressões faciais estranhas, mas no geral é muito boa. Gostei ainda da parte de ficção científica que envolve viagens no tempo, e é muito fácil de nos relacionarmos com o tema, pois todos gostariam de mudar alguma coisa no passado.

 

Nejimaki Seirei Senki: Tenkyou no Alderamin

Estúdio: Madhouse

Uma temporada de anime sem uma série da Madhouse no top 10 não seria a mesma. Nejimaki Seirei foi o que mais se aproximou de Orange como meu anime favorito da temporada.

Conta a história de dois reinos que se encontram em guerra, na qual o personagem principal, Ikuta, é envolvido, juntamente com os seus amigos, após terem salvo a princesa do reino de ser capturada pelo inimigo.

Ikuta odeia guerras e é um preguiçoso que prefere resolver tudo da forma mais simples, para que se possa ir meter com as senhoras. No entanto, é um estratega brilhante e consegue convencer até as altas patentes a usarem as suas manhas em combate.

Em termos de animação, é o esperado da Madhouse, nunca abaixo de brilhante, surpreendentemente violento, com excelente desenvolvimento de personagens, ao ponto de sentirmos pena de uma personagem que morre só tendo aparecido 3 vezes em cena.

 

ReLIFE

Estúdio: TMS Entertainment

Um anime que teve um esquema de lançamento diferente. Em vez de ser lançado um episódio por semana, o estúdio decidiu lançar todos os episódios de uma vez como faz, por exemplo, a Netflix.

O anime é tão bom, que vi os 13 episódios de uma vez até às 5 da manhã. O último anime que me agarrou até essas horas foi Code Geass.

ReLife conta a história de Arata, um desempregado que perdeu os apoios financeiros da família. Sem conseguir encontrar emprego, mente aos amigos numa festa dizendo que está bem na vida. Ao sair é abordado por Ryou, que lhe oferece um comprimido experimental que fará o seu corpo parecer que tem 17 anos novamente.

Esta experiência faz parte de uma empresa chamada ReLife, que tem o propósito de reintegrar pessoas com comportamentos anti-sociais, normalmente NEET, voltando a colocá-los na escola secundária para que possam voltar a ganhar aptidões sociais.

Tal como Orange, faz uso da temática de voltar no tempo e mudar o passado de forma genial, com desenvolvimento de personagens brilhante e animação soberba. Além disso, apesar de não terminar a história, existe ainda o Web Manga, disponível a cores e extremamente fácil de ler, se quiserem continuar onde o anime parou.

 

Days

Estúdio: MAPPA

Apesar de também ter gostado de Battery, outro anime de desporto da temporada, achei que Days era mais equilibrado, conseguindo focar-se quer na parte desportiva, quer nos personagens.

Days conta a história de Tsukamoto Tsukushi, um rapaz sem qualquer talento para desporto, que é convidado por Kazama para um jogo de futebol com amigos. Apesar de o jogo lhe correr extremamente mal, lá acaba por marcar um golo no fim, que faz com que desenvolva uma paixão pelo desporto.

Convidado por Kazama para se juntar à equipa de futebol da escola, Seiseki, Tsukamoto é praticamente destruído pelo regime de treinos severo, pois a sua equipa é uma das melhores do país. No entanto, devido à sua tenacidade, consegue suportar e inclusive, tornar-se no pilar que aumenta a moral de toda a equipa.

A relação entre Kazama e Tskukamoto é brilhante, pois ao ver o amigo lutar com todas as forças, Kazama, que é um génio, ganha um novo ânimo que pensou ter perdido. Com muita comédia e animação bastante boa, não podem deixar de ver Days.

 

Mob Psycho 100

Estúdio: Bones

O estúdio Bones sempre foi conhecido pela animação muito acima da média, mesmo com desenho fora do normal. Soul Eater apesar do seu desenho bastante infantil e quase amador, tem uma animação soberba e é um anime excelente. Quando vi que o Bones ia adaptar para anime o Web Manga Mob Psycho 100, de ONE, o mesmo criador de One Punch Man, conhecido por não ter propriamente os mangas melhores desenhados, vi logo que ia ser, no mínimo, brilhante.

Mob Psycho 100, conta a história de Shigeo Kageyama, também conhecido por Mob, devido ao seu comportamento que faz com que tente evitar ao máximo ser o centro das atenções. Isso deve-se ao facto de ser um médium incrivelmente poderoso, cujos poderes psíquicos atraem atenção negativa para si.

Apesar de evitar constantemente usar os seus poderes, sempre que passa por alguma situação de stress, uma espécie de medidor vai incrementando, até que chega a 100% e a raiva dentro de Mob explode tornando-o numa arma de destruição massiva.

Para o manter sob controlo, Mob trabalha numa empresa de exorcismo e é acompanhado pelo seu “mentor” Reigen, que não possui qualquer poder mas faz Mob acreditar que sim, fazendo dele o melhor charlatão da temporada.

Ao início a série parecia não ter um fio delineado, sendo praticamente só situações soltas, mas quando finalmente entra nos carris, temos as melhores cenas de luta da temporada. Se achavam que One Punch Man tinha cenas “over the top”, esperem até ver Mob lutar a 100%.

A animação, tal como seria de se esperar, é brilhante, com o desenho a aproximar-se mais da Web Manga que One Punch Man, sendo extremamente amador, o que nem é mau, visto que lhe dá um tom ainda mais cómico. Sem dúvida um anime a não perder.

Shokugeki no Souma: Ni no Sara

Estúdio: J.C.Staff

Shokugeki no Souma: Ni no Sara é a continuação da 1ª temporada que acabou antes do arco das Eleições de Outono, no qual os diversos personagens competem entre si para ver quem é o melhor do primeiro ano.

Esperei por esta temporada com bastante expectativa, pois o arco do estágio, imediatamente após as eleições de Outono é um dos meus favoritos da manga, pois é onde vemos o maior crescimento, enquanto amigos e cozinheiros, dos personagens principais, que começam a tornar-se cada vez mais independentes e a entender as suas fraquezas.

Apenas não gostei muito do pacing da temporada. Achei que foi demasiado rápido e as competições terminavam em 1 episódio e o início do outro, o que tira bastante a tensão que o manga tão bem consegue criar e acumular.

Em princípio deve terminar no arco do Moon Banquet Festival, imediatamente após o arco do estágio, mas espero que o pacing seja corrigido na 3ª temporada, pois o arco da Central e dos exames de passagem ao 2º ano são arcos extremamente tensos e negros, tendo em conta a temática presente, pelo que se forem corrigidos, não vão oferecer a mesma experiência.

 

Kono Bijutsubu ni wa Mondai ga Aru!

Estúdio: feel.

Também conhecido por Konobi, conta-nos a história de um clube de belas artes e a relação entre os seus membros. Temos Usami Mizuki, a personagem principal e a única que usa o clube para o seu propósito, Uchimaki Subaru, um rapaz com enorme talento para desenho, mas que apenas o usa para tentar desenhar a Waifu perfeita, Collette, uma rapariga rica, sem grande talento para desenhar, que adora causar problemas e o presidente do clube, que passa os dias a dormir no sofá.

A animação é muito boa, com soberbo desenho dos personagens, a sua maior qualidade, assim como situações bastante cómicas, especialmente devido ao facto de Usami gostar de Subaru, o que a leva muitas vezes a entender as situações de forma errada.

Se querem um anime descontraído e bom para rir, Konobi é uma boa escolha.

 

Saiki Kusuo no Psi-nan

Estúdio: J.C.Staff, Egg Firm

Saiki Kusuo é um jovem com poderes psíquicos extremamente poderosos. Apesar de poder usar esses poderes para mudar o mundo, prefere usá-los para levar uma vida normal (Mob Psycho?). Isso significa que pode usar telepatia e teleporte para antecipar e evitar pessoas que ele não quer encontrar, super força para levantar os móveis em casa e até ligar as mentes dos pais para que se possam reconciliar.

Para complicar a vida a Kusuo, os seus colegas da escola estão constantemente a meterem-se na sua vida e em situações que o incomodam.

Temos Nendou Riki, um tipo enorme e a única pessoa que Kusuo não consegue ler os pensamentos, Kaidou Shun, um jovem com chuunibyou, Hairo Kineshi, o representante de classe com uma obsessão quase criminosa por ajudar as pessoas e Teruhashi Kokomi, a diva da escola que persegue Kusuo pois é o único na escola que não cai aos seus pés, pois devido à telepatia, sabe a sua verdadeira faceta arrogante.

Os episódios estão divididos em pequenas partes que mostram várias situações, apesar de haverem alguns interligados e em cada um vão-se partir a rir, isso vos garanto.

 

Handa-kun

Estúdio: Diomedea

Handa Sei é filho de um génio da caligrafia e ele também, um génio dessa técnica e isso faz com que seja respeitado e admirado pelos restantes alunos da sua escola, que praticamente o veneram.

No entanto, devido a uma partida que foi longe demais, um amigo deu-lhe a entender que as pessoas não gostavam dele e o evitavam. Isto faz com que ele se feche e evite as pessoas para não causar problemas e ainda faz com que entenda mal as situações. Isto só lhe dá um ar ainda mais misterioso e aumenta ainda mais o fascínio que as outras pessoas têm por ele.

Handa-kun serve de prólogo ao anime Barakamon, passando-se 6 anos antes, mas na minha opinião, é muito superior em termos de comédia mas não tão bom em termos de desenvolvimento de personagens. Ainda assim promete momentos de muita comédia.

91 days

Estúdio: Shuka

Um anime um pouco diferente, sobre uma história de vingança e máfia, na qual o personagem principal, Angelo Lagusa, se infiltra numa família mafiosa, para tentar matar aqueles que assassinaram a sua própria família quando era mais jovem.

É um anime muito mais realista que o costume, uma espécie de mistura entre O Conde de Monte Cristo e Godfather, que até resulta muito bem.

Angelo, agora com o nome Avilio, infiltra-se na família Vanetti e ajuda-os a controlar o mercado negro do álcool durante a Lei Seca, enquanto tenta encontrar os alvos por fora. A luta pelo mercado envolve outras famílias e uma enorme guerra está iminente.

Adorei Avilio enquanto anti-herói, pois a proximidade com os culpados da sua tragédia faz com que eventualmente comece a sentir alguma empatia para com eles, e até o espectador começa a gostar deles, só para os ver serem abatidos que nem animais quando menos esperamos, a sangue frio.

 

Bónus: Time Travel Shoujo

Estúdio: WAO World

Apesar de achar que existem animes melhores na temporada, decidi colocar Time Travel Shoujo por dois fatores: primeiro porque gosto de viagens no tempo e segundo porque estando em engenharia, este anime consegue misturar 3 coisas que gosto, engenharia, animes e viagens no tempo.

Baseado no livro de 1983, conta a história de Hayase Mari, uma rapariga que recebe do seu pai, um colar que lhe permite viajar no tempo, combinando-o com um livro sobre os principais inventores do mundo do eletromagnetismo. Isto significa que personalidades famosas como Thomas Edison, Volta, Hertz, Faraday, entre outros, estão presentes.

Gostei principalmente da forma como os personagens são integrados em momentos históricos, dando a entender que a razão pela qual tal aconteceu, foi devido à sua influência.

A animação não é a melhor, mas é um anime leve, que se vê bem e tem um papel educativo e portanto acho que merece reconhecimento por isso.