As Novidades do iPhone X no mundo do Android

A concorrência é enorme entre as marcas de smartphones hoje em dia, talvez maior do que a concorrência iPhone vs Android, contudo, ela existe e serão sempre feitas comparações, principalmente no que diz respeito a ‘quem o fez primeiro’.

E o iPhone X não foge a isso, pois muitas das novidades que este traz para o mundo da Apple, já vimos em diferentes dispositivos Android, ora vejamos…

Ecrã com molduras finas / bezeless

Longe de ser o primeiro, já vários dispositivos surgiram no mercado com esta abordagem, principalmente no último ano, depois do êxito do Xiaomi Mi Mix em relançar a ideia.

Mesmo alguns dos principais concorrentes já contam também com algumas soluções, como a LG e a Samsung. Mas um dos mais bonitos é capaz de ser o Sharp Aquos S2.

sharp aquos s2 bezeless

Sem botão de inicio/casa

Dez anos depois de o primeiro iPhone introduzir o botão de inicio, que tanto jeito deu, o iPhone X perde este. E alguns fãs da marca não parecem ter gostado muito.

Contudo, esta é a tendência, principalmente se queremos ecrãs sem molduras. Nos últimos tempos tem crescido o número de dispositivos sem botões na frente.

Ecrãs maiores, sem aumentar o corpo

Um resultado directo da perda de moldura é que os ecrãs se tornam maiores, sem que isso prejudique muito a dimensão do dispositivo.

Podemos ter smartphones com ecrãs de 5,5 a 6,5″ que nos cabem na mão sem grande dificuldade, como acontece com os ‘verdadeiros’ phablets.

Um bom exemplo é o LG G6, com um ecrã com 5,7″, aqui em análise, a facilidade de uso numa mão apenas é suberba!

Carregamento sem fios

Esta moda tem demorado a pegar, mas já há alguns anos que vão aparecendo dispositivos com esta capacidade no mercado.

Desde os principais e médios dispositivos da Samsung nos últimos anos, como alguns LG como os Nexus. Agora é a vez dos iPhone, os três ganham suporte para carregamento sem fios.

Ecrãs com painéis OLED

Tem sido um dos pontos principais de alguns flagships, principalmente do lado da Samsung que é o principal fabricante destes ecrãs.

Com cores vivas e níveis de negro bastante bons, em 2016 a Apple assegurou um acordo com a Samsung para comprar vários, muitos mesmo, destes painéis OLED, ou AMOLED se preferirem.

Este era sem dúvida uma das coisas mais aguardadas para chegar aos dispositivos da Apple.

Mas nada disto serve para mandar abaixo o que a Apple faz com os seus iPhone.

Na maioria dos casos a abordagem da companhia serve de aprendizagem e melhoria, preferindo ver o que a concorrência faz, o que resulta, e replicar, mas com melhorias.

O resultado? iPhone X.

 

Nutella Man

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *