Nos últimos anos os a Nokia esteve fora do mercado dos smartphones por ter vendido os seus direitos à Microsoft, abrindo mão da gama Lumia, com a qual a companhia tentou lançar o seu Windows Phone.

Chegado 2017, a Nokia pôde regressar ao mercado com a HMD Global

Um dos primeiros dispositivos apresentados, foi o Nokia 150, um telemóvel de 25 euros, que começa agora a chegar aos consumidores, e com isso surgiram algumas novas informações que andam a dar que falar.

Partilhamos neste artigo duas imagens que andam a circular onde se podem ver ainda alguns vestígios da ligação entre a Nokia e a Microsoft. Nos papeis que acompanham o telemóvel é visível ainda o nome da Microsoft.

No carregador, que é fabricado numa fábrica chinesa da Foxconn, também podemos ver a marca da Microsoft.

 

Nota que o Nokia 150 é produzido na fábrica da Microsoft Mobile LLC no Vietname, que pertence à HMD Global. A companhia não comprou apenas o negócio dos smartphones da Nokia à Microsoft, mas também as fábricas onde estes eram produzidos.

O facto também de terem sido produzidos em dezembro pode ser relevante para este pormenor de branding.

Visto que a HMD e a Nokia esperam lançar vários dispositivos em 2017, pode ser que novos Nokia 150 e outros novos dispositivos, produzidos já em 2017, não tenham qualquer menção à Microsoft.