Melhores Jogos de Estratégia – Década de 2000 (Parte 1)

Neste episódio e nos próximos 2, vamos percorrer a década de 2000 e ver um pouco sobre aqueles que pensamos ser os Melhores Jogos de Estratégia destes 10 anos. Como foram lançados uma enorme quantidade de jogos de grande qualidade, vamos dividir a década em 3 partes de forma a manter a média de 5 jogos por artigo, como tínhamos na década de 1990. Vamos ter 11 Melhores Jogos mais 5 Mensões Honrosas, que também são jogos de grande qualidade e não podem ser excluídos.

A década de 2000 foi dividida em 3 partes; 11 Melhores Jogos mais 5 Mensões Honrosas

Todos estes têm uma enorme qualidade e marcaram grande parte de nós, tal como a indústria. São a base de praticamente todos os jogos que apareceram depois e são também exemplos a seguir quer seja pela inovação ou pela perfeição. Na primeira parte dos Melhores Jogos de Estratégia, iremos percorrer os 5 primeiros a ser lançados nestes 10 anos. A ordem dos lançamentos não tem a ver com a sua qualidade mas com a data de lançamento, ou seja, o primeiro jogo foi o primeiro a ser lançado.

[toc]

Stronghold

Este jogo de estratégia em tempo real foi lançado em 2001 pela Firefly Studios. Foca-se em conquista e expansão militar mas também tem uma componente de estratégia económica. Começamos no Reino Unido medieval, cerca do ano 1066, embora em vários cenários não exista um limite de tempo máximo, ou seja, podemos continuar por centenas de anos depois desta data. Recebeu muitas análises favoráveis e continua a ter uma grande comunidade de jogadores ainda nos dias de hoje. Devido à sua popularidade, foram feitas 5 sequelas ao longo dos anos.

Começamos no ano 1066 embora não exista limite de tempo máximo, ou seja, podemos jogar centenas de anos

Em Stronghold somos um Lorde cujo objectivo é criar uma economia estável e manter um exército forte o suficiente para nos defender dos invasores, atacar os nossos inimigos e concluir outros objectivos. O modo principal do jogo é uma campanha cujo mapa é baseado na Inglaterra. O jogador entra em cena como um comandante inexperiente, que tenta ganhar o controlo do reino através da conquista de condados liderados por lordes rivais. A partir de certa altura do jogo, começa uma campanha económica, onde temos de reconstruir o reino.

melhores jogos de estrategia 2000 stronghold
Melhores Jogos de Estratégia de 2000 – Stronghold

O combate em Stronghold usa, como em muitos outros jogos do tipo, um sistema pedra-papel-tesoura, baseado em pontos de força e de vida. Vamos tendo unidades cada vez mais fortes mas também mais caras que as anteriores. Além das unidades de curto e longo alcance, este jogo tem também unidades de suporte como engenheiros, que dão opções adicionais de combate, como a construção de armas de cerco. Não existe o conceito de cura, ou seja, um soldado que fique ferido em batalha, ficará ferido até ao fim do jogo.

Não existe o conceito de cura, ou seja, um soldado que fique ferido, ficará assim até ao fim do jogo

Uma parte muito importante deste jogo é o sistema de fogos. Quando estes atingem um edifício, podem passar para outros ou para as pessoas. Ao contrário de outros jogos que usam este sistema apenas visualmente, aqui tem um papel principal; somos até encorajados a construir poços contra inimigos que usam armas que incendeiam edifícios. Este jogo foi muito bem recebido pela comunidade e foi bastante bem sucedido, tal como as suas sequelas. Por todas estas razões está na nossa lista dos Melhores Jogos de Estratégia dos anos 2000.

Europa Universalis II

Este jogo de estratégia lançado pela Paradox Development Studio em 2001 é baseado em factos históricos que se passaram entre 1419 e 1820. O jogador controla um único país através dos séculos, gerindo a sua economia, formando alianças, desenvolvendo novas tecnologias, explorando e colonizando, tendo também de ter em conta assuntos religiosos e a estabilidade interna.

O jogador controla um único país através dos séculos, gerindo a economia, formando alianças, desenvolvendo tecnologias, etc.

Todos os anos existem eventos aleatórios, juntando mais algumas centenas de outros baseados em factos reais, resultam numa excelente jogabilidade. Este jogo difere dos outros jogos de estratégia por turnos porque o tempo flui continuamente enquanto jogamos, em vez de num número discreto de turnos. Com este sistema, o jogador tem o poder de pausar, tal como aumentar ou diminuir a passagem do tempo, de forma a ter um maior controlo sobre o seu jogo.

Melhores Jogos de Estratégia - Europa Universalis II
Melhores Jogos de Estratégia – Europa Universalis II

Tal como todos os outros jogos da Paradox, este é facilmente modável e criaram uma enorme comunidade de modders, onde foram criadas novas bandeiras, mapas, unidades, eventos, líderes e até cenários completos. É ainda possível juntar os outros jogos desta produtora e fazer uma campanha de Crusader Kings, Europa Universalis, Victoria e Hearts of Iron que dá ao jogador a hipótese de controlar um país entre 1066 e 1954.

É possível juntar Crusader Kings, Europa Universalis, Victoria e Hearts of Iron dando ao jogador a hipótese de jogar com o mesmo país de 1066 a 1954

Este jogo trouxe tantas coisas novas, desde a passagem do tempo não discreta, a hipótese de ligar os vários jogos, tudo isto num jogo historicamente correcto, com simulação interessante e que tem grande valor em termos de rejogabilidade, que é obrigatório estar na lista dos Melhores Jogos de Estratégia da Década de 2000.

Age of Mythology

Este jogo de estratégia em tempo real foi lançado em 2002 pela Ensemble Studios. Como o próprio nome indica, este jogo é um spin-off de Age of Empires só que inspirado na mitologia grega, egípcia e nórdica em vez de ter um foco mais histórico, como os jogos anteriores da série. Nos 4 meses após o seu lançamento, já tinha vendido 1 milhão de cópias e teve análises muito positivas desde o início, com notas a rondar os 90/100 na maioria dos sites de análise.

Age of Mythology é um spin-off de Age of Empires inspirado na mitologia grega, egípcia e nórdica

Em termos de jogabilidade é muito parecido aos jogos anteriores da série Age of Empires e, embora, por exemplo, as eras tenham nomes diferentes, funcionam exactamente da mesma forma. Existem um total de 3 povos jogáveis no jogo original e 4 após a expansão Titans: Gregos, Egípcios, Nórdicos e Atlantes (da Atlântida). Cada uma delas escolhe um deus maior no início do jogo (cada um delas tem 3 possíveis) e 1 menor entre cada era, facto que influencia os poderes e unidades disponíveis.

Melhores Jogos de Estratégia - Age of Mythology
Melhores Jogos de Estratégia – Age of Mythology

Embora a maior parte dos nossos exércitos continue a ser composto por soldados humanos, neste jogo temos hipótese de adicionar criaturas míticas que são mais poderosas mas bem balanceadas de forma a não tornar o jogo desequilibrado, porque estas custam poder divino (um novo recurso que foi adicionado). Embora exista maior variedade de unidades, o sistema de combate é regido pelo sistema pedra-papel-tesoura, em que cada unidade é forte contra umas e fraca contra outras.

Embora a maior parte dos nossos exércitos continue a ser composto por soldados humanos, podemos adicionar criaturas míticas mais fortes

Este jogo tem apenas uma campanha com um total de 32 missões. Tem uma campanha bastante longa mas interessante. Na altura do lançamento do jogo houve uma enorme discussão sobre como adicionar os poderes de forma a não tornar alguns deles melhores que outros. Não é necessário dizer que isso foi bem conseguido. Um jogo equilibrado, completo e um pouco diferente do que estamos habituados, fazem dele um dos Melhores Jogos de Estratégia da Década de 2000.

Warcraft III : Reign of Chaos

Este jogo de estratégia foi lançado em 2002 pela Blizzard Entertainment e é a segunda sequela de Warcraft: Orcs & Humans. Vendeu 4.5 milhões de cópias a jogadores que esperavam outro bom lançamento na linha dos anteriores e ganhou inúmeros prémios incluindo “Melhor Jogo do Ano” em 6 publicações diferentes. Contém 4 raças jogáveis, duas que já existiam no anterior e duas novas: Humanos, Orcs, Elfos da Noite e Mortos-Vivos respectivamente (Humans, Orcs, Night Elfs Undead).

Existem 4 raças jogáveis: Humanos, Orcs, Elfos da Noite e Mortos-Vivos.

Em termos de jogabilidade é semelhante a muitos outros títulos e não introduziu nada de novo embora tenha sido adicionada uma unidade hostil a todos os jogadores, que é controlada pelo computador e que guarda áreas como minas de ouro ou edifícios, e que dão algumas vantagens a quem os destruir. Estas unidades adormecem durante a noite, tornando a pesquisa de territórios mais segura durante esta altura, embora tenham uma linha de visão mais curta.

Foram adicionados Creeps (unidades hostis controladas pelo computador) que guardam zonas importantes

Melhores Jogos de Estratégia - Warcraft III: Reign of Chaos
Melhores Jogos de Estratégia – Warcraft III: Reign of Chaos

O modo de campanha é dividido em 5 opções cada uma com uma raça diferente, embora os Orcs tenham 2 missões. Temos sempre disponíveis 1 ou mais heróis que evoluem ao ganhar experiência podendo receber novos ataques. A experiência ganha passa para o nível seguinte, tornando esta evolução muito importante. O modo multiplayer consiste em destruir todos os edifícios inimigos. Como no lançamento de StarCraft, este jogo também permite a gravação das repetições.

Os heróis evoluem através de experiência podendo ganhar ataques entre níveis. A experiência ganha passa entre missões

Cada uma das raças do jogo tinha uma banda sonora específica, o que ajuda à imersão. Algo único neste jogo é que, quando uma unidade é clicada 4 ou mais vezes, a sua fala vai-se tornando mais cómica, o que é uma adição muito interessante. Este foi um jogo muito bem recebido pela crítica, cujas notas são, na maioria dos casos, 93% para cima e, embora não tenha sido um título inovador, está extremamente bem executado e por isso merece estar na lista dos Melhores Jogos de Estratégia da Década de 2000.

Rise of Nations

Este jogo de estratégia em tempo real foi produzido pela Big Huge Game em 2003. O seu principal produtor foi Brian Reynolds de Civilization II e Alpha Centauri. Rise of Nations possui 18 civilizações durante 8 eras da história mundial, desde a Idade Antiga até à Era da Informação (Ancient Age Information Age).

O jogo percorre 8 eras desde a Idade Antiga à Era da Informação

Este jogo aproveita o conceito de territórios da série Civilization para implementar a construção, ou seja, só podemos construir dentro do nosso território. Estes podem ser expandidos através de certas tecnologias, pela criação de fortes ou acesso a recursos raros. Quando realizamos um ataque fora das nossas fronteiras, as nossas tropas começam a sofrer desgaste, o que enfraquece as unidades. Algo novo neste jogo é que os recursos não têm limite, ou seja, as fontes de recursos nunca acabam.

Quando atacamos fora das nossas fronteiras sofremos desgaste, o que enfraquece as nossas unidades

Melhores Jogos de Estratégia - Rise of Nations
Melhores Jogos de Estratégia – Rise of Nations

As unidades operam normalmente em grupos de 3, ou seja, por cada unidade que fazemos, serão produzidas 3. Existem mais de 100 unidades diferentes divididas pelas 8 eras, desde Hoplitas na Idade Antiga a Bombardeiros Furtivos na Era da Informação. Como existe tanta variedade de unidades e de eras, cada jogador tem a sua estratégia e poderá fazer um exército ao seu gosto. Adicionalmente, a maioria das unidades usam apenas 2 recursos, o que torna este jogo num dos mais simples em produção militar.

Existem mais de 100 unidade diferentes variando desde Hoplitas na Idade Antiga a Bombardeiros Furtivos na Era da Informação

Este jogo foi muito bem recebido quando foi lançado, tendo ganho vários prémios e as suas notas são sempre muito próximas dos 90%. Em 2014 foi criada uma versão actualizada do jogo pela Microsoft, o que mostra que o jogo ainda está vivo e ainda tem muito para dar. Apesar da menor publicidade que muitos jogos do tipo, conseguiu vender 1 milhão de cópias. Por todas estas razões é, sem qualquer tipo de dúvida, um dos Melhores Jogos de Estratégia da Década de 2000.

Para a Semana em Melhores Jogos de Estratégia da Década

Na próxima semana vamos publicar mais 6 jogos daquela que pensamos ser a lista dos Melhores Jogos de Estratégia da Década de 2000. A lista ficará completa, sendo apenas necessário recordar mais 5 jogos como Mensão Honrosa que marcaram estes 10 anos.

Quais os jogos que mais jogaram? Quais aqueles que pensam que faltam aqui e que serão lançados para a semana? Quais os Melhores Jogos de Estratégia da década passada?

Your email address will not be published. Required fields are marked *