intel coffee lake

Intel lança Coffee Lake – i7 8700K rei do gaming?

Nas últimas semanas temos assistido à chegada dos rumores dos novos processadores da Intel, designados de Coffee Lake, vistos por muitos como uma resposta aos Ryzen da AMD.

Numa primeira fase a Intel lançou os novos processadores para soluções portáteis, Kaby Lake-R, com os i5 8250U e 8350U, e os i7 8550U e i7 8650. Todos quad-core, que só por isso deverão ser um bom upgrade na performance no mundo dos portáteis.

Os Coffee Lake são uma optimização dos Kaby Lake, que por si já eram uma optimização dos Skylake, dentro do processo de 14nm. Isto foi uma mudança da estratégia tick-tock da Intel, e na qual a companhia decidiu (finalmente?) aumentar o número de núcleos nos processadores mainstream, para acompanhar a procura causada pelo sucesso dos processadores da AMD.

Este fim de semana, a Intel apresentou os novos processadores de 8ª geração, para os sistemas mainstream, com os primeiros i3 de quatro núcleos, e os i5 e i7 a receberem seis núcleos e doze threads.

Estarão disponíveis a partir de 5 de Outubro

 

Foram apresentados seis processadores, dois em cada segmento, metade deles desbloqueados para os utilizadores que pretenderem fazer Overclock.

Temos o i3 8100 que será o processador de entrada, e com quatro núcleos será uma solução interessante. Mais ainda será ver como se comporta face os Ryzen 3 na sua categoria de preços. O i3 8350K será a solução para quem quiser fazer overclock sem entrar nos preços dos i5, tendo assim uma segunda opção face aos Ryzen.

Por agora na gama média, a mais vendida por se encontrar em torno dos 200€, temos o i5 8400, a solução de entrada nesta gama, e o i5 8600K, desbloqueado e com um preço já em torno dos 250/270€. Estes novos i5 contam com seis núcleos, perfazendo doze threads.

Na mesma linha de arquitectura temos os novos i7 8700 e 8700k

O i7 8700K, a solução de topo nos Coffee Lake, é apresentado pela Intel como o melhor processador para gaming, procurando conquistar os entusiastas que se renderam à performance dos Ryzen 7.

Com estes novos processadores chega um novo chipset, com destaque para o Z370 que será o chipset mais completo voltado para os processadores desbloqueados ‘K’.

O aumento do número de núcleos em toda a linha da Intel é uma forma de resposta aos números apresentados pela AMD, e não somente visto como algo necessário para aumento de capacidade.

A quantidade de núcleos e threads são mais um elemento usado nas guerras de marketing, fulcrais para garantir números de vendas.

As melhorias nos chipsets ajudam e bastante às melhorias do processador. Com o Z370 temos uma melhoria da memória cache, melhor interface energética para garantir a alimentação dos seis núcleos que, entre outras melhorias, ajudarão a maximizar a performance dos novos processadores.

No caso do i3 8350k, que rondará os 160/170€, seria bom ver algum fabricante de placas mãe a trazer ao mercado uma solução com um preço simpático.

Isto para que não existam casos de ter de comprar motherboards tão o mais caras que o processador em questão, que é apresentado como solução budget de overclock. Deixa-o de ser quando temos de gastar mais de 300€ nele, digo eu.

Nutella Man

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *