REVIEW INTEL I9 10900K CAJA PRENSA 566x400 1

Intel i9 10900K Review – Enquanto esperam pelos 10nm

O Melhor
10 Núcleos/20 Threads
Melhores temperaturas
Melhor controlador de RAM
O Pior
Pouco Stock existente
Preço elevado
Processo de fabrico obsoleto
Mesmo IPC da gen 9
82

Dentro da nova gama da Intel, muito se tem falado sobre o seu novo flagship, o I9-10900K, um processador desbloqueado de 10 núcleos e 20 threads. A novidade para esta geração tem estado mais centrada na segurança e na melhoria da temperatura, já que o aumento do desempenho se deve quase inteiramente ao maior número de núcleos e threads.

Especificações e embalgem

Como se trata de uma amostra de testes, não temos a embalagem de retalho. É apenas o CPU, mas aqui está uma imagem de como é a embalagem de retalho.

image 9 2

Temos nas mãos uma CPU de 10 núcleos e 20 threads. Com uma frequência de base de 3,7 GHz e uma frequência de turbo de 4,9 GHz em todos os seus núcleos, com uma frequência máxima de turbo de 5,3 GHz para um núcleo. Tudo isto é gerido pelo Turbo Boost 3.0 que permitirá variar a frequência do processador de acordo com a sua utilização e necessidades. Como memória cache, teremos 20 MB no nível 3.

Possui o seguinte conjunto de instruções MMX, SSE, SSE2, SSE3, SSSE3, SSE4.1, SSE4.2, EMT64, VT-x, AES, AVX, AVX2 e FMA3. Sendo um processador K, temos o multiplicador desbloqueado para efectuar o overclocking, para isso precisamos de uma placa-mãe com socket LGA 1200. O suporte para memória RAM foi aumentado para 2,933 MHz com suporte para memória de dupla capacidade.

A Intel introduziu melhorias no Die e no IHS, pelo que há melhorias na transferência do calor gerado e na sua dissipação.

image 11
SocketLGA 1200
FamíliaComet Lake-S
Processo de Fabrico14nm+++
Frequência Base3.7GHz
Frequência Turbo4.9GHz/5.3GHz (todos os núcleos/um núcleo)
Cache L320MB
Gráficos IntegradosIntel HD Graphics 630
Memória compatívelaté DDR4-2933 Dual-Channel
Linhas PCI-e16 lanes
TDP125W
Núcleos/Threads10/20

Testes Efetuados

Para testar o i9-10900K foram utilizadas várias ferramentas para teste, incluindo testes sintéticos como 3D Mark ou Cinebench e testes em jogos.

REVIEW MSI MEG Z490 ACE EQUIPO DE PRUEBAS

Testes Sintéticos

i9 10900K CPUZ
i9 10900k Cinebench
i9 10900K 3D Mark
i9 10900K AIDA64
i9 10900K AIDA64 2
i9 10900K X265

Testes em Jogos

i9 10900K Far Cry 5
i9 10900K FFXV
i9 10900K Metro Exodus
i9 10900K Tomb raider

Overclock e consumo

Para o teste utilizámos a última versão do OCCT com o seu teste Linpack, stressando o CPU durante 30 minutos. Como pasta térmica utilizamos a ARCTIC MX-4 2019 Edition.

Fizemos testes apenas em frequência stock, uma vez que esta unidade não é capaz de exceder 4,9 GHz com 1,35V. A uma temperatura ambiente de 23 graus, sempre realizada no nosso referencial para não ter influência da torre utilizada. Testamos com uma AIO de 360 mm (Fractal Celsius S36).

Para uma carga total de 100% com offset AVX 0, a frequência em todos os núcleos atingiu 4,9 GHz, pelo que a temperatura máxima atingida foi de 70ºC. Claro que esta é uma alteração substancial em relação à geração anterior, é pena que esta seja praticamente a sua maior novidade.

Durante os jogos, as temperaturas do stock raramente ultrapassam os 45-55 graus o que, obviamente, são perfeitas mas estas temperaturas vão mudar com a melhoria dos programas à medida que utilizam mais núcleos e a carga é maior. O eventual envelhecimento do CPU também vai afetar as temperaturas registadas.

Outro ponto a ter em conta é o consumo, o equipamento completo de teste, com 100% de carga onde o chega a consumir os 293W. Assim, se adicionarmos uma placa gráfica em carga podemos facilmente alcançar mais de 500W e não estamos a falar de um CPU capaz de fazer overclocking.

Conclusões

O i9-10900K é certamente um grande CPU, a melhoria do IHS e do DIE teve efeito nas temperaturas que reduziram substancialmente. As medidas de segurança incorporadas no hardware abordam as vulnerabilidades anteriormente conhecidas, o que significa que temos o CPU que merecíamos há 3 anos.

Sem dúvida que é excelente em jogos e as suas capacidades profissionais são elevadas mas sendo objetivos, pelo mesmo preço temos CPUs com 12 núcleos e 24 threads que a um nível profissional têm um desempenho ainda melhor. O aumento da frequência é algo que podemos resolver com a geração anterior, graças ao overclocking . Assim, ficamos com as suas boas temperaturas e maior capacidade de overclocking para a RAM, onde os 4400 MHz são facilmente alcançados.

Se estamos a pensar em mudar o nosso Intel gen 9, é muito provável que não tenhamos qualquer melhoria nos jogos, irá notar alguma melhoria nas temperaturas, embora honestamente não mereça a mudança. Se está a pensar na secção profissional terá certamente uma opção melhor no Ryzen, pelo que dificilmente poderemos recomendar a sua compra.

Com um preço aproximado de 600 euros temos um investimento elevado se juntarmos ao facto de comprarmos uma placa-mãe para a mudança da socket para LGA 1200. Então pensar em comprar um Ryzen 3900X juntamente com uma placa-mãe com chipset X570 e todas as novas funcionalidades que eles incorporam, torna-se uma opção melhor. E não esqueçamos a falta de stock que provocou uma subida de preços ou a próxima lançamento dos CPUs XT da AMD, e a gen 10 da Intel tem um caminho difícil pela frente.

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Final Score