hearts_of_iron_4

Hearts of Iron 4 – A Caminho do Dia-D – Parte 10

Este é o antepenúltimo artigo da série A Caminho do Dia-D de Hearts of Iron 4 o novo jogo de estratégia da Paradox Interactive que sairá dentro de 17 dias a 6 de Junho. Se não falhar mais nenhum diário até ao domingo anterior, faltam um total de 11 diários que serão espalhados pelos 3 artigos que faltam, ou seja hoje teremos 4 como prometido, para a semana também faremos 4, e na última semana, que será 2 dias antes do lançamento, faremos os últimos 3.

Faltam 17 dias para o lançamento de Hearts of Iron 4

Hoje vamos analisar os diários “Invasões Navais” (48), “Guerra Nuclear” (49), “Árvore de Focos Genérica” (50) e “Música e Som” (51). Para quem quiser ver os nossos artigos anteriores sobre este jogo e ainda não o fez pode fazê-lo nos links em baixo:

Parte 1                              Parte 2                              Parte 3                              Parte 4                             Parte 5

Parte 6                              Parte 7                              Parte 8                              Parte 9

Invasões Navais

O objectivo para esta secção em Hearts of Iron 4 era tornar as invasões navais algo que precisasse de muita preparação porque colocar tropas num território inimigo não é algo fácil de fazer. Além disso, tanto defender como atacar em invasões navais é algo que exige bastante do nosso exército, força aérea e marinha. Vamos então perceber o que é preciso para conseguirmos invadir território inimigo pelo mar:

  • Em primeiro lugar precisamos de colocar as tropas num porto e desenhar o plano designando onde queremos atacar,
  • Antes de lançar o ataque precisamos de preparar a invasão, ou seja precisamos de barcos de transporte (que o jogo arranja automaticamente) e de tempo. Tanto um como o outro depende do quão grande a invasão é.
  • Por cada zona estratégica que passarmos precisamos de ter Supremacia Naval que se conquista tendo barcos e aviões a patrulhar essa zona. Se não tivermos uma destas não podemos invadir, portanto não vai haver invasões suicidas. Isto é importante para a defesa porque desde que controlemos o mar e o ar garantimos que não somos invadidos.

hearts of iron 4 invasoes

Existem também algumas coisas que podemos fazer para melhorar as nossas hipóteses de ser bem sucedidos numa invasão naval:

  • Usar unidades especiais – os Marines são melhores que quaisquer outros a invadir uma praia,
  • Guardar os barcos de transporte. Isto é importante porque mesmo com supremacia naval, o inimigo pode avançar com a sua marinha depois de enviada a ordem de invasão e podem encontrar-se algures no caminho destruindo parte das nossas tropas,
  • Colocar Navios de Combate (Battleships) junto à costa do nosso destino. Estes navios vão ajudar ao desembarque bombardeando a costa,
  • Usar um comandante com traço Invasor. Este traço aumenta a velocidade de preparação assim como diminui o tempo que demora para as tropas estarem prontas para combater,
  • Pesquisar tecnologias de transporte. Estas estão disponíveis a partir de 1940 embora possam ser pesquisadas antes com penalidade. Estas dão vantagens como: menos transportes necessáriosmenor tempo de preparação, defesa extra para dano causado durante uma invasão e diminuição do tempo que as tropas demoram a sair dos barcos e começam a lutar.

Existem várias opções que podemos tomar para garantir uma maior probabilidade de sucesso numa invasão

Guerra Nuclear

As armas nucleares são uma pesquisa muito avançada e guardada para os anos finais de Hearts of Iron 4: Pesquisa Atómica (1940), Reactores (1943) e Armas Nucleares (1945), embora. tal como todas as pesquisas, pode ser efectuada mais cedo mas com penalidades. Para produzir uma bomba nuclear precisamos de ter reactoes que vão produzindo muito lentamente estas armas. Quantos mais reactores tivermos maior a velocidade de produção, embora seja preciso relembrar que os reactores ocupam o mesmo espaço que as fábricas nos estados.

hearts of iron 4 armas nucleares

Em primeiro lugar, para lançar uma destas armas precisamos de ter bombardeiros estratégicos que consigam chegar ao local que queremos bombardear. Embora sejam uma arma extremamente poderosa, estes são os anos iniciais da sua evolução e, como tal, não serão as destruidores de mundos da Guerra Fria. Podem, no entanto, causar grandes danos, tal como alguns outros efeitos:

  • Diminui a unidade nacional o que torna esse país mais susceptível de se render embora o valor retirado depende da infraestrutura e dos pontos de vitória do local, o que garante que bombardear uma pequena ilha com pouca importância não tem as mesmas consequências de bombardear a capital,
  • Danifica edifícios desde fortes a portos e fábricas,
  • Danifica unidades no local, incluindo aviões em aeroportos.

Árvore de Focos Genérica

Esta árvore existe em Hearts of Iron 4 para todos os países que não têm uma específica (os 8 principais e a Polónia como foi anunciado na semana passada pela Paradox Interactive). O objectivo desta árvore genérica é dar flexibilidade e liberdade ao jogador quando quiser jogar com um país que não teve uma importância tão grande como estes 9 no decorrer deste conflito. Podemos seguir praticamente o caminho que quisermos, tendo também alguns focos que nos dão alguns espaços para construir fábricas e também aumentar a indústria.

hearts of iron 4 arvore focos generica

A árvore de focos genérica tem então os seguinte ramos:

  • Exército, Aviação e Esforço Naval – Dá bónus tecnológicos nas áreas escolhidas. Podemos escolher por exemplo tentar produzir uma grande marinha, ou então focar em submarinos, interdição de comércio ou pequenas embarcações. No esforço terrestre podemos focar em infantaria e equipamento de suporte, ou então escolher bónus em tanques e mecanizados, se tivermos a indústria para tal.
  • Esforço Industrial – Foca-se em aumentar a produção industrial do nosso país. Para um país pequeno faz uma grande diferença mais algumas fábricas, o que torna muitas pequenas nações mais interessantes de jogar do que no jogo anterior.
  • Esforço Político – Esta árvore permite alterar com maior facilidade a nossa ideologia ou, se quisermos, fortalecer a actual. O caminho Liberal é bom para países Democráticos e Neutrais, dando-nos a hipótese de escolher se queremos ser neutrais na guerra ou intervencionistas. A diferença é que com a primeira conseguimos uma defesa melhor mas com a segunda podemos mandar mais voluntários de forma a tentar envolver o nosso país indirectamente na guerra.
    O caminho Colectivista divide-se entre Fascismo e Comunismo, onde o primeiro nos dá maior mão de obra e tempo de treino das tropas menor, enquanto que o segundo nos permite influenciar mais facilmente os outros países e ajuda as tropas a lutar melhor na presença de comissários políticos. O passo final deixa-nos criar a nossa própria facção e desbloqueia coisas como ataques kamikaze.

Finalmente neste diário foi publicada uma mentira. Como podem confirmar, este diário foi publicado dia 1 de Abril e foi bastante engraçado. Para quem o quiser ler pode fazê-lo aqui. Posso no entanto adicionar que foi dito que iam criar um jogo que nos permitia marchar no jogo e onde podíamos comprar um DLC de verdadeira lama siberiana para uma experiência mais interessante.

Música e Som

O compositor das músicas de Hearts of Iron 4 é o mesmo dos dois jogos anteriores da série. Embora tenham sido criadas algumas novas músicas, existem algumas dos jogos antigos para nos dar a sensação de que estamos a jogar o mesmo jogo mas maior e melhor. Uma história engraçada é que a gravação das músicas foi feita por uma orquestra Alemã. Antes de começar a gravação foram avisados pelo líder da orquestra para não referir que estas músicas seriam para um jogo da Segunda Guerra Mundial.

Em relação ao efeitos de som de Hearts of Iron 4 notaram desde o início que não havia uma grande qualidade nestes efeitos dos jogos anteriores e isso era especialmente perceptível em relação ao som dos motores dos aviões. Em primeiro lugar procuraram gravações de aeronaves daquela era mas a qualidade do som não era a melhor. Curiosamente o som dos motores de um avião ligeiro foi feito através de uma ventoinha com alguma mistura dos aviões da época e espantosamente ficou bastante bom!

Curisosamente o som dos motores dos aviões ligeiros é uma mistura de gravações da época com uma ventoinha

Os sons da interface foram gravados através de uma máquina de escrever antiga, colocando o microfone em diferentes ângulos. O melhor resultado foi obtido com o microfone por trás da máquina de escrever. Finalmente adicionaram o som dos soldados a marchar através do terreno. Isto foi feito andando no mesmo lugar com uma mochila cheia de objectos metálicos. Esses simulam o som de todo o equipamento que os soldados tinham de carregar. De início muitas pessoas não entenderam porque é que ele estava a andar pelo escritório com uma mochila cheia de lixo.

Os sons são todos gravados no escritório usando os objectos mais incríveis que podemos imaginar

Para a Próxima Semana de Hearts of Iron 4 em A Caminho do Dia-D

Para a próxima semana vamos analisar mais 4 diários de desenvolvimento de Hearts of Iron 4: “Mods” (52), “Arte 2D” (53), “AI” (54) e “Garantir a Qualidade” (55).