hearts of iron 4

Hearts of Iron 4 – A Caminho do Dia-D – Parte 7

Neste artigo vamos falar mais um pouco do novo jogo de estratégia da Paradox Interactive, que vai ser lançado no dia 6 de Junho (Dia-D): Hearts of Iron 4. Durante a próxima semana, vamos chegar à marca de um mês até à data de lançamento deste jogo e, com este artigo, já nos estamos a aproximar das últimas semanas de diários.

Durante a próxima semana vamos chegar à marca de um mês até à data de lançamento: 6 de Junho

Neste artigo vamos percorrer mais 5 dos diários fornecidos pela Paradox Interactive sobre este jogo e que são: “Mantimentos” (33), “Guerras Civis” (34), “Alemanha” (35), “Empréstimos” (36), “Guerra dos Porta-Aviões” (37). Finalmente, vamos poder ver um pouco sobre o país que provocou este conflito e que chama sempre a atenção dos jogadores desta série, por ser uma nação que vai defrontar basicamente todo o mundo. Os artigos anteriores podem ser vistos em baixo.

Parte 1                                               Parte 2                                               Parte 3                                               Parte 4

Parte 5                                               Parte 6

Mantimentos

O sistema de mantimentos do jogo anterior tinha muitos problemas e era difícil de compreender e, por isso, esse mesmo sistema tinha de ser alterado para Hearts of Iron 4. A principal questão é que, o facto de podermos armazenar combustível, trazia alguns problemas, além de que tínhamos de fazer muita micro gestão para manter todas as unidades fornecidas. A lista de soluções é então a seguinte:

  • O mundo está separado em Zonas de Fornecimento, compostas por províncias,
  • Cada zona nos diz quantas divisões pode suportar e mostra o caminho que os mantimentos seguem até chegar a esse local,
  • Se passarmos com o rato sobre um local, é-nos mostrado o caminho que os mantimentos percorrem, tal como o que limita a quantidade que chega,
  • O jogo fornece alertas sobre áreas com problemas de mantimentos.

Podermos armazenar combustível, trazia alguns problemas e exigia muita micro gestão

Compreendidas as soluções do funcionamento dos mantimentos em Hearts of Iron 4, é necessário compreender como é definida a quantidade de mantimentos que passam numa certa zona:

  • Cada local tem um valor definido. Esse valor é definido pela infraestrutura que não pode ser destruída. Por exemplo será 0 em montanhas e desertos e muito alto em áreas densamente povoadas na Europa,
  • Cidades e pontos de vitória aumentam este valor,
  • Movimentos de resistência locais diminui o total de mantimentos,
  • Os mantimentos de uma área vizinha vêm da capital. Os mantimentos que recebemos dependem do nível da pior infraestrutura desse caminho,
  • Se estivermos a lutar numa área sem ligação terrestre à capital, os mantimentos chegam através de barcos de transporte, que podem ser atacados e afundados. Além disso, os portos também têm influência no que consegue chegar às nossas tropas.

hearts of iron 4 japao mantimentos

Quando as nossas tropas ficam sem acesso a mantimentos, elas conseguem aguentar um certo tempo com o que tinham em excesso. Ficar sem mantimentos faz-nos perder organização, mover mais devagar, lutar com menos eficácia e sofrer mais desgaste. Por estas razões, é uma boa táctica tentar cortar o fornecimento às tropas inimigas para as derrotar mais facilmente.

Ficar sem mantimentos faz-nos perder organização, mover mais devagar, lutar com menos eficiência e sofrer mais desgaste

Então como melhoramos o nosso nível de fornecimento? Temos de descobrir onde estamos a ter problemas e usar a solução mais apropriada:

  • Melhorar a infraestrutura,
  • Proteger os barcos de transporte,
  • Aumentar os portos,
  • Diminuir a resistência local,
  • Usar Companhias de Fornecimento que diminuem o consumo de mantimentos,
  • Retirar tropas do local.

Guerras Civis

Em Hearts of Iron 4, em vez de limitar as guerras civis a países que as tiveram historicamente, como a Espanha ou a China, vamos poder fazê-lo com todos os países do jogo. O novo sistema permite que fiquemos divididos entre ideologias e, desta forma despoletar uma guerra civil. No exemplo que nos é dado, tentamos alterar a ideologia da Grécia para comunismo.

hearts of iron 4 grecia guerra civil

Isto é feito elegendo o líder do Partido Comunista como ministro, elevando desta forma o apoio a este partido. Se este apoio atingir níveis suficientemente altos, o jogador tem à sua escolha seguir com o Comunismo, controlando este lado na guerra civil, ou então defender a nação do golpe de estado que está prestes a acontecer. Quando a guerra começa, o país divide-se em 2, fazendo o jogador escolher um dos lados.

Se o apoio a uma ideologia atingir níveis suficientemente altos, pode começar uma guerra civil contra o regime actual

Algo interessante, é que podemos apoiar uma certa facção de uma guerra civil. Podemos fazer isto de variadas formas, mas a mais interessante, na nossa opinião, é enviando forças voluntárias na forma de divisões que lutarão nessa guerra. Em último lugar, as guerras civis em Hearts of Iron 4, também podem ser provocadas por golpes apoiados por outros países. Desta forma, o país que a provoca tem de fornecer Poder Político e equipamento para esta poder avançar.

Alemanha

Em Hearts of Iron 4, a Alemanha é liderada por Adolf Hitler, que dá +50% de Poder Político através do traço Ditador. O país começa com dois espíritos nacionais que são os seguintes:

  • Mau Perdedor (Bitter Loser) – que faz com que seja mais difícil mudar de ideologia e também que consigam criar a sua própria facção,
  • Staff dos Generais (General Staff) – que dá um aumento da organização das tropas e da velocidade de planeamento.

A Alemanha começa com +50% de Poder Político e dois espíritos nacionais: Mau Perdedor e Staff dos Generais

hearts of iron 4 alemanha

O seu exército em 1936 é muito fraco, com apenas 30 divisões em que apenas 3 são divisões de tanques e 1 motorizada. Para podermos enfrentar os nossos futuros inimigos, a Alemanha tem de aumentar em muito o seu poder militar, e podemos fazer isto através de focos nacionais. Para podermos anexar outros países, existe um mínimo de divisões que precisamos de ter para intimidar os nossos vizinhos, como a Áustria e a Checoslováquia.

A marinha é ainda pior, com 2 Cruzadores de Batalha, 2 Cruzadores Pesados, 6 Cruzadores Ligeiros, 12 Destruidores e 14 Submarinos. A força aérea é pouco melhor, com 900 aviões, com caças e bombardeiros tácticos obsoletos, portanto é necessário apostar nesta vertente. A árvore de focos nacionais alemã tem algumas escolhas interessantes:

  • Queremos ser amigos da Polónia e Checoslováquia?
  • Queremos apostar em quem como melhor aliado na Ásia? Japão ou China?
  • Podemos conquistar a Jugoslávia e a Grécia e ganhar aliados pelo caminho,
  • Existe também a hipótese de pesquisarmos mais rápido doutrinas e focarmo-nos na marinha, tal como aumentar a indústria e a velocidade de construção.

A Alemanha tem em 1936 um exército muito fraco, uma marinha ainda pior e uma força aérea obsoleta

Empréstimos

Estas opções permitem que um jogador em Hearts of Iron 4, possa ajudar um país em guerra sem entrar nesse conflito. Podemos fazer isto com 3 opções diferentes: dar equipamento (lend-lease), mandar voluntários e mandar forças expedicionárias.

Existem 3 formas de ajudar um país sem entrar na guerra directamente: dar equipamento, mandar voluntários e mandar forças expedicionárias

A primeira opção (dar equipamento) é útil porque podemos mandar equipamento, fortalecendo um país e ainda ganhar experiência quando esse mesmo equipamento é utilizado. Se tivermos muita produção industrial, esta pode ser a opção certa para ajudar um possível aliado. Estes equipamentos podem ser enviados através do mar e, esses mesmos barcos afundados, pelo que temos de ter cuidado antes de mandar qualquer coisa.

hearts of iron 4 lend lease

Podemos mandar basicamente qualquer coisa, desde aviões e tanques a artilharia e armas. Podemos enviar uma quantidade definida, ou então uma percentagem da nossa produção a cada mês. Esta é uma boa forma de dar acesso aos países menores a melhor equipamento sem terem de o pesquisar.

A segunda opção (mandar voluntários) é provavelmente a mais divertida em Hearts of Iron 4. Esta opção implica mandar divisões lutar nessa guerra, sem que estejamos directamente envolvidos no conflito. O número de voluntários que podemos enviar depende do tamanho do país que os vai receber, embora existam países que possam mandar forças maiores que o pré-definido. Estas forças demoram 2 semanas a chegar ao seu destino e, caso entremos numa guerra, estas são enviadas de volta automaticamente.

hearts of iron 4 voluntarios

Podermos mandar, ou não, forças voluntárias para países amigos, depende da nossa ideologia, sendo que Fascistas podem mandar quando quiserem e as Democracias então bastante limitadas. A França, no entanto, pode fazê-lo mais cedo que os outros. Então o que torna esta opção tão divertida? Podemos controlar as divisões nós mesmos!

Então o que torna esta opção tão divertida? Podemos controlar as divisões nós mesmos!

Em último lugar podemos mandar forças expecionárias. É bastante parecido com o sistema de voluntários, mas estas não as podemos controlar, ou seja, estamos a dar definitivamente essas divisões ao nosso aliado.

Guerra dos Porta-Aviões

Um porta-aviões é basicamente um aeroporto no mar. Cada um destes navios pode transportar uma certa quantidade de aviões de pequenas dimensões, ou seja, não vamos poder transportar, por exemplo, bombardeiros tácticos em porta-aviões. Podemos transportar, no entanto, caças, bombardeiros navais e aviões de suporte de proximidade (close air suport). Estes últimos podem ser usados em duas missões, para bombardear navios, ou se estivermos próximos de terra, também atacam divisões com alguma eficácia.

Num porta-aviões podemos transportar caças, bombardeiros navais e aviões de suporte de proximidade

Quando se constrói um porta-aviões em Hearts of Iron 4, podemos definir logo à partida qual vai ser a sua composição em termos de aeronaves. Algo que temos de ter em conta, é que podemos definir mais aviões do que esta embarcação pode levar, mas isso diminui a eficácia em combate das aeronaves.

hearts of iron 4 porta-avioes

No porta-aviões podemos colocar a quantidade de cada avião que desejarmos, para servir os nossos planos para esse instante. Por exemplo, se estivermos a ganhar com facilidade a batalha aérea podemos pensar em aumentar o número de bombardeiros navais para tentar causar maior dano às embarcações inimigas, ou mais alguns aviões de suporte de proximidade se estivermos a tentar fazer invasões navais.

Se estivermos a ganhar a batalha aérea com facilidade podemos colocar mais bombardeiros navais ou aviões de suporte de proximidade

Na Próxima Semana de Hearts of Iron 4 – A Caminho do Dia-D

Na próxima semana vamos discutir mais alguns diários de Hearts of Iron 4. Vamos falar de “Submarinos” (38), “Rádio” (39), “Regiões e Indústria” (40), “Exército e Teatros” (41) e “Japão” (42).

More Stories
Ipad Pro
8 curiosidades que desconheces sobre o iPad Pro