pc gaming barato amd vs intel

Intel e AMD juntos para criar no CPU – Kaby-Lake G!

A Intel e a AMD juntaram-se, contra a NVIDIA alguns dirão, para preparar um processador com uma solução gráfica Radeon acoplada para dar resposta à procura de portáteis relativamente baratos para jogar!

Existem hoje em dia no mercado vários portáteis excelentes para gaming, como os que temos nesta lista, mas basta dar uma vista rápida para perceber que muitas vezes os preços são proibitivos.

O problema, é que os portáteis mais baratos, com placas gráficas integradas na grande maioria dos casos, não têm capacidade para rodar os principais jogos do mercado, desde títulos AAA como os eSports que são uma fatia grande no mundo gaming.

Assim, as divisões de engenheiros da Intel e AMD juntaram-se para criar um processador que incorpore a capacidade de processamento da Intel e o processamento gráfico da AMD Radeon.

O processador deverá ser lançado no inicio de 2018 na H Core numa evolução da atual 8ª geração dos processadores da Intel.

Podemos então contar com portáteis finos, voltados para mobilidade e com relativamente boa autonomia.

A função da AMD no processo passou pela criação de um chip personalizado para o processador da Intel, de certa forma à semelhança do que foi feito para os sistemas das consolas Xbox One X e Playstation 4 da Sony.

O projecto teve por base um silicone novo da Intel, designado de EMIB – Embedded Multi-die Interconnect Bridge, que permitiu englobar três Die‘s num módulo, com o CPU, a GPU e a memória desta, 4 GB HBM2, ao lado um do outro, sem os amontoar.

Do lado da Intel, um dos desafios foi a optimização do processador e a nova AMD Radeon integrada. Através de controladores, software, os engenheiros da Intel tentarão optimizar o melhor possível os processos de forma a manter as temperaturas o mais baixo possível, e trabalham para ter estes controladores disponíveis no lançamento do processador.

A interação do processador e da placa gráfica neste módulo EMIB é algo diferente do habitual, e pela primeira vez usado num sistema de consumidor. Com isso em mente, a Intel lançou um breve video onde nos dá uma ideia geral da coisa:

O negócio tem corrido bem à Intel, e apesar das dificuldades, a AMD tem conseguido manter-se à tona da água.

Possivelmente, 2017 foi o melhor dos últimos anos para a AMD com a renovação da sua principal linha de processadores com os muito antecipados Ryzen, que até se têm portado bem, e nas placas gráficas com o lançamento das Vega. Infelizmente, as vendas destas têm sido afectadas pelos baixos números produzidos.

Os rumores já circulam pela internet, bem como alguns dados de benchmarking das versões de produção destes novos processadores.

Os i7 8705G e i7 8809G aparecem referenciados, processadores quad-core com oito threads. As placas gráficas Radeon integradas designadas de 694C:Co e 694E:Co contam com 24 unidades computacionais, 1.536 stream processors, velocidades perto dos 1.100 MHz com uma performance máxima de 3.3 TFLOPs. Ambas com 4 GB de memória HBM, mas diferentes velocidades de 800MHz e 700 MHz respetivamente.

i7 8809G vs i7 8705G 3DMark benchmark
i7 8809G vs i7 8705G 3DMark através do site WCCFTECH

Numa altura em que os números de vendas de computadores têm crescido, o mundo do gaming está mais vivo que nunca, mas os portáteis gaming são ainda muito grandes e pesados. Esta notícia é definitivamente positiva, esperemos claro que responda à procura de portáteis bons para jogar, leves e que não exijam a venda de rins.