Compras Online Telemóvel

Costuma fazer compras online com cartão? Saiba o que vai mudar já no próximo ano

O próximo dia 31 de dezembro não assinalará apenas a passagem de 2020 para 2021, esta data marcará uma alteração profunda na forma como utilizamos os cartões nas nossas compras online.

A partir de janeiro do próximo ano, as compras online – com cartão de crédito ou de débito -, vão passar a exigir um elemento extra de segurança para além dos dados do cartão como até aqui. À semelhança do que já acontece com o homebanking, vai ser adotada a chamada “autenticação forte” que consistirá na necessidade de recorrer a outros elementos de segurança como, por exemplo, uma password, uma impressão digital (se usar o smartphone ou o tablet) ou um código enviado por SMS para confirmar um pagamento.

Na prática, ao realizar a autenticação forte, os bancos/prestadores de serviços de pagamento solicitam ao cliente dois ou mais elementos pertencentes às categorias de “conhecimento” (por exemplo, uma palavra-passe), de “posse” (por exemplo, um código enviado por SMS para o telemóvel, provando, desta forma, a posse do dispositivo), e de “inerência” (uma caraterística que identifique o utilizador, como a impressão digital.

Apesar de caber ao banco/prestador de serviços de pagamento escolher quais os elementos a serem solicitados na autenticação forte, estes devem sempre pertencer a categorias de segurança diferentes.

Há ainda um outro pormenor. Nas compras online, o banco/prestador de serviços de pagamento terá de incluir um elemento na autenticação que esteja associado à operação específica que se pretende efetuar. Este elemento traduz-se, muitas vezes, no envio de uma SMS para o telemóvel do consumidor o que torna desejável que se mantenha o telemóvel por perto ao efetuar pagamentos online.

Antecipação é a chave para o sucesso do negócio

Num ecossistema tão competitivo como o e-commerce, a antecipação é a chave para o sucesso dos negócios que fazem das vendas online o seu modo de vida. Esse sucesso mede-se, entre outras coisas, pela experiência de compra que oferecem aos seus clientes. Isto passa, invariavelmente, pela comodidade e segurança dos meios de pagamento que disponibilizam.

A REDUNIQ, marca portuguesa especialista em meios de pagamento, tem estado a desenvolver várias soluções que acompanham este novo paradigma.

No caso especifico dos pagamentos online, a REDUNIQ lançou recentemente o Pagamento de Serviços, uma solução de aceitação de pagamentos por Referência Multibanco e MB Way de forma imediata, podendo receber encomendas e pagamentos à distância com toda a facilidade e segurança. No caso do comerciante não possuir site, pode aceder a esta solução de pagamento através de um simples acesso à plataforma da REDUNIQ, sem necessidade de integração com um site.

Para além desta nova funcionalidade, os negócios online podem ainda optar por soluções de pagamento como o [email protected] que permite pagamentos à distância por e-mail, SMS ou WhatsApp com cartões Visa e Mastercard, sem necessidade de ter um site ou de integração com a loja online do comerciante.

Na prática, esta solução e-commerce disponibiliza uma plataforma onde o comerciante cria um link, que pode ser gerado por email, SMS ou WhatsApp. O consumidor recebe o link, clica, e vai para uma página segura REDUNIQ o que lhe garante que o comerciante não tem acesso aos dados do cartão em nenhuma fase do pagamento.

No momento em que o pagamento for efetuado, o comerciante recebe um aviso a dizer que a transação foi realizada. De igual modo, o consumidor também consegue ver que o processo foi concluído com êxito.

Para além destas soluções, quem faz das vendas à distância modo de vida pode ainda optar pelo REDUNIQ E-Commerce. Este produto assume-se como um módulo de e-commerce para sites quepermite a aceitação de pagamentos com cartão Visa, Mastercard, MB e American Express, pagar com MB Way online e por referência MB,em canais digitais por intermédio de um único interface.

A mudança começou em 2019

infografia autenticacao forte

Estas mudanças estão em linha com as mais recentes diretivas europeias no domínio da segurança das transações digitais que já se tinham refletido no ano passado com a introdução obrigatória do EMV 3-D Secure (ou EMV 3DS) como o standard da autenticação forte (SCA) para a indústria dos pagamentos, uma vez que suporta novas tecnologias como, por exemplo, a autenticação biométrica.

A partir do dia 14 de setembro de 2019, os prestadores de serviços de pagamento foram obrigados a fazer a autenticação forte dos seus clientes sempre que estes acedam online à sua conta de pagamento, iniciem uma operação de pagamento eletrónico ou realizem uma ação, através de um canal remoto, que possa envolver risco de fraude no pagamento ou outros abusos.

Your email address will not be published. Required fields are marked *