Como algo saído do filme de 2002 Relatório Minoritário, com Tom Cruise no papel principal, chegam notícias de que o governo da China estará a trabalhar com empresas tecnológicas de Guangzhou para desenvolver uma tecnologia capaz de prever crimes.

Enquanto que no filme se serviam de seres humanos mutantes para tal, os precogs, a China e a Cloud Walk combinaram um sistema de Inteligência Artificial e tecnologia de reconhecimento facial para criar uma plataforma fiável com essa capacidade de predição.

Segundo o Financial Times, já terão mesmo iniciado a fase de testes desta.

Para Li Meng, Vice-Ministro da Ciência e Tecnologia chinês, a união destas tecnologias permitirá ajudar às forças de segurança determinar quem seja terrorista ou a planear fazer algo mau.

A tecnologia que está a ser testada tem em conta uma série de factores sobre a pessoa em análise. Desde o seu historial/cadastro, compras e o seu itinerário de viagens, tudo o que pode contribuir para analisar uma probabilidade de criminalidade. Para isto a Cloud Walk serve-se já das bases de dados das forças de segurança de 50 cidades e províncias.

Esta tecnologia é mais fácil de implementar em países com maior rede de câmaras de segurança. A China tem cerca de 176 milhões destas espalhadas pelas suas principais cidades, segundo um estudo da IHS Markit. É normal que este número venha a crescer.

Não é novidade na China o uso de tecnologia de reconhecimento facial. Além do crescimento destas nos smartphones, recentemente foi apresentado o primeiro sistema de MultiBanco com esta tecnologia, desenvolvida por uma equipa da Universidade Tsinghua e da empresa Tzekwan Technology.

 

No more articles