É um título algo exagerado, mas depois de explicar-vos algumas coisas, irão entender porque digo isto: a bq quer ser Google!

A apresentação de bq no dia de ontem foi grande, interessante, mas ainda muito verde. Esta empresa espanhola move-se por diversos mercados da tecnologia: impressoras 3D, smartphones, tablets, livros digitais, programação, robótica… Mesmo não sendo os melhores em nenhuma das categorias, vejamos alguns dados interessantes sobre a empresa:

  • Vendeu mais de 500.000 dispositivos móveis nos anteriores 6 meses.
  • A sua impressora Witbox esta considerada entre as 5 melhores do mundo.
  • É a segunda marca de smartphones livres que mais vende em Espanha.
  • Vende em Espanha, Portugal, França, Itália, Alemanha, e outros países europeus.
  • Tem um dos melhores Serviços técnicos de Espanha e Portugal.

Todas estas informações podem encontrar-se facilmente por Internet. Mas claro, podem dizer que existem outras empresas que conseguem isto e até mais! E tem razão, mas não o fazem da mesma forma. A empresa espanhola sabia que não podia competir com os grandes fabricantes com terminais caros, assim que intentou vender bons terminais (chineses) com um bom serviço pós-venda, conseguindo assim a confiança dos consumidores. Depois, quando conseguiu algum capital, começou a criar os seus próprios produtos… (um crescimento rápido e tendo sempre em conta o que o consumidor necessita… recorda-vos alguma coisa?). Hoje em dia tem grandes planos, e estão em muitos meios de comunicação. Já ninguém é indiferente a esta empresa que até tem uma plataforma de programação e um anúncio de televisão.

A razão pela qual digo que a bq quer ser Google é pelas criticas que faz e pelas continuas comparações com a outra marca. O seu CEO, na apresentação dos bq Aquaris E não parou de comparar os terminais bq com os Nexus (Maio de 2014), no dia de ontem comparou com outras marcas, tais como Apple… Mas porque tantas comparações? A realidade é que quando se é lider em algo, não se compara com ninguém. O seu anuncio publicitário também receberá muitas criticas, principalmente porque dão a entender que as empresas americanas, chinesas, coreanas tem medo dos espanhóis. Mas será mesmo assim?

É de facto uma boa estratégia, principalmente para que se fale da marca, mas penso que não é uma boa opção criticar tanto outras marcas.

Ontem na apresentação, a qual estivemos presente achamos que foi excelente e muito bem conseguida, mas seja necessário que, agora que estão a ter um “Boom”, comecem a ter em conta as palavras que usam.

A bq quer ser a Google espanhola. Além de produzir dispositivos terá de começar a diferenciar-se de outras marcas por alguma coisa que não o design… Acreditamos que no ano 2015 tenhamos mais novidades da marca e esperamos ser surpreendidos realmente por ela.