Com o iPhone 8 e iPhone 8 Plus já em pré-reserva, as atenções voltam-se para o iPhone X, se é que algumas vez saíram dele.

O dispositivo chegará a 27 de Outubro e com um preço de venda bastante alto, a cima dos 1.000 €, com o Note 8 da Samsung, mas com um processador bastante melhor como já vimos.

Mas sem S Pen, se isso importa…

Mas, 1.000 € é definitivamente um valor bastante alto, será assim tão caro? Qual será o custo de produção do iPhone X? Bem, as estimativas são altas, ora vejamos.

Uma equipa de investigadores da China, onde a generalidade dos dispositivos são produzidos, fez as contas aos diferentes componentes dentro e à volta do iPhone X.

A parte mais cara nem é o processador, se calhar a primeira aposta de muitos, mas sim o ecrã de 5,8″. Um painel OLED produzido pelo principal concorrente, a Samsung, com um custo de 80$ à unidade.

Outros componentes curiosos são as memórias, a parte de armazenamento, memória NAND, tem um custo de 45$ para o chip de 256 GB, já a memória RAM, tem um custo de 24$ para 3 GB.

O processador A11 Bionic, da Apple e produzido pela TSMC com o processo de 10nm, custa 26$ a unicdade. O modem onde este é colocado, produzido pela Qualcomm, custa outros 18$.

Processadores ao preço do Raspberry!

Juntando a esta lista outros componentes essenciais, como os sensores 3D para o FaceID, os sensores para as lentes e câmaras, o custo de produção do iPhone X anda em torno dos 412,75$.

Isto será só o valor do custo de produção do iPhone X, o resto do dinheiro não é todo lucro.

Uma boa fatia dos restantes 60% é repartida entre logística, investigação e desenvolvimento e, o principal, marketing.

No more articles