Agora que nos aproximamos do final do ano e a internet está a ser inundada com videos e artigos com titulo “Top de 2016”, entramos também na onda, e deixamos aqui a lista dos filmes que, se deixaram escapar este ano, valerá a pena verem em 2017.

Como houve três filmes este ano que gostamos igualmente, e éramos incapazes de decidir qual deles o melhor, por serem tão diferentes, o primeiro lugar este ano tem três títulos, e assim pode-se dizer que isto é um “top 12″…. mas isso é subjectivo.

1. Hacksaw Ridge

Podem dizer que o Mel Gibson é um cretino, pô-lo na lista negra de Hollywood, etc. Mas é impossível negar o quão bom realizador ele de facto é.

Querem um verdadeiro filme sobra a Segunda Guerra Mundial, com realismo que não viam desde o desembarque nas praias do dia D em Save Private Ryan, então este filme é sem duvida a melhor escolha.

Realista, pesado, inesquecível… há pessoas cujas acções não devem ser esquecidas, as de Desmond Doss não podiam ter melhor sido representadas do que aqui.

hacksaw-ridge

1. Deadpool

Este não é só o melhor filme de super heróis deste ano por uma margem bastante longa. É um dos filmes em que mais rimos, e isso que já vimos Monthy Python.

As piadas, a escrita, o trabalho fantástico de Ryan Renolds a representar a personagem, as cenas de acção, o R rating, que é como sempre devia ter sido… como este filme conseguiu o que conseguiu, com apenas 50 milhões e 2 meses de filmagens é, no mínimo, notável.

E tendo em conta os quase 800 milhões de dólares que fez nas bilheteiras, as pessoas pareceram concordar. Só para termo de comparação, isso é quase o que Batman vs Superman fez… Batman vs Superman.

Se houvesse uma “pequena” falha no filme, eu….

deadpool

….digo-vos para a próxima

deadpool2

1. Zootopia

Estão deprimidos, porque tiveram um dia/semana/mês/ano/vida mau? É só verem este filme e tudo isso desaparecerá por um tempo.

O Inside Out deste ano, ainda que conte com uma história bastante simples, no que brilha é na execução, na personalidade, na fantástica animação e cor, no voice acting… sem duvida um filme para ver, deixar levar e terminar com um grande sorriso no fim.

zootopia

2. Kubo and the Two Strings

Se ainda não deu para perceber, gosto bastante de filmes de animação, e ainda que não goste deste estilo de animação, teria de ser muito vesgo para negar o quão bonito ele é de facto.

O pacing e desenvolvimento estão todos lá, todas as personagens são interessantes e memoráveis, os vilões são assustadores, sombrios, e não podiam estar melhor, especialmente as irmãs. E a criatividade e mundo deste filme são de cortar a respiração.

Tal como o anterior, é um filme para ligar, deixar ir e chorar pelas melhores razões.

kubo-and-the-2-strings

3. Snowden

Vês, American Sniper. Assim é que se faz um filme baseado numa personagem e história verídica. Podes justificar-te dizendo “mas só estou a mostrar o que aconteceu”, que isso não vai mudar o facto de o teu filme ser s**t, e Snowden ser espectacular, podem ver a nossa análise na integra.

Para as para aí 2 pessoas que não sabem, Edward Snowden é um ex-funcionário da NSA que revelou ao mundo a quantidade de leis de privacidade que a organização estava a violar, e este filme mostra o quão fundo a toca de coelho realmente vai. E pode ser chocante e até assustador.

snowden

4. Captain America Civil War

Este já era de esperar, mas o que se pode dizer – a Marvel sabe fazê-los.

Junta todas as personagens de filmes anteriores, regressa com outras (Spider-man, duh), junta uma das minhas preferidas no meio (Winter Soldier, I love you) para causar controvérsia no meio dos Avengers, e o que temos no fim é um fantástico filme de super-heróis.

Negro, onde a palavra herói às vezes não funciona, espectacular, cheio da acção que todos queriam ver, só não tomou o primeiro lugar este ano porque, vamos admitir, Deadpool foi ainda melhor, e o segundo porque o vilão deixou bastante a desejar. No entanto, só pela cena do aeroporto….

captain-america-civil-war

5. The Hateful Eight

Enquanto que no daqui a pouco basta dizer Óscar e DiCaprio, neste basta dizer Tarantino.

Eu não sei como alguém consegue meter cenas de 15 minutos que noutros filmes durariam 2 e mesmo assim continuarem a ser interessantes e tensas, e fazer um filme de 3 horas que consiste em 8 pessoas numa casa a abrigarem-se de uma tempestade digno de meter numa top 10 best, mas isso é a arte de Quentin Tarantino.

Ah, e ter um elenco de luxo, que inclui Kurt Russell e Samuel L. Jackson, também ajuda.

the-hateful-eight

6. The Revenant

É o filme que deu o Óscar ao DiCaprio. Só isso é suficiente.

Mesmo assim, ainda há que falar de este ser um dos filmes mais realistas que já vi. Aqui claramente não há cenários, e quando vemos neve, lama, o DiCaprio a comer carne crua (e não é que comeu mesmo!?), estamos mesmo a ver o produto genuíno.

Juntando a isso uma fantástica história de sobrevivência, que custa acreditar que aconteceu mesmo, e temos o número 6 desta lista.

the-revenant

7. Rogue One: A Star Wars Story

Este já é o segundo ano que Star Wars e a Disney me conseguem surpreender. Por favor, continuem.

Este filme consegue não só resolver um dos maiores buracos na história do Episode IV, como ser um dos melhores filmes de guerra deste ano.

Afinal, ao contrário do Episode VII, que estava a introduzir as personagens, este sabia que só tinha esta parte, portanto em vez de se preocupar tanto com isso, focou-se mais em acção, muito mais.

Isto aliado aos visuais incríveis com o tempo em que acontece,não é “tempo de paz” como o VII… aqui o Empire está quase a dominar a galáxia, e a história bastante interessante. Este foi um filme que valeu muito mais do que só voltar a ver o Darth Vader, que aparece em grande.

rogue-one

8. Nerve

Um filme muito simples – futuro próximo, redes sociais dominam tudo (ok, ainda mais do que agora, se pensarmos ser possível), um jogo que é basicamente verdade ou consequência sem a verdade, e uma rapariga tímida.

A partir daqui, vai para onde se espera. Ela entra no jogo, diverte-se, mas depois percebe também o quão longe o jogo começa a pedir-lhe que vá, e que sair não é uma opção.

Então, se é assim tão simples, porque está na lista, e a verdade é que……. nem eu sei. Terão sido as personagens, a execução, os visuais, o final inesperado, não sei dizer. Tudo o que eu sei é que adorei este filme, e estou muito feliz de não ter tido bilhetes para ir ver o que ia ver ao cinema, e ter acabado nesta sala.

nerve

9. Hardcore Henry

E falando em filmes inesperados, temos aqui Hardcore Henry.

Como dá para ver na imagem abaixo, é um filme unicamente em primeira pessoa do ponto de vista de, acertaram, Henry.

Em termos de personalidade e história não tem muito para dar, mas compensa com estas duas coisas: acção e maiores de 18.

Querem saber como é disparar uma AK, andar em cima de um carro a 120, mandar uma granada, partirem alguém em pedaços (com os detalhes todos…. como disse M/18), então este filme é para vocês.

E não se preocupem, pois mesmo com tudo isto em primeira pessoa, não houve uma única vez o filme todo que tenha ficado enjoado ou farto, pois a câmara sabe sempre a quantidade certa de vibração a pôr, no equilíbrio entre realismo e enjoo.

hardcore-henry

10. The Magnificent 7

Enquanto que o Hateful Eight se fica por uma casa, diálogo e tensão, este sobe a parada para uma cidade inteira, multiplica o número de balas por 1.000, e temos The Magnificent 7.

Para além disso, todos os 7 terem a sua própria personalidade e, mais importante, todos serem interessantes e com a sua parte de tempo de ecrã e atenção devida, também ajudou muito neste excelente e divertido Western.

Um grande remake de um dos clássicos de “cobóiadas”.

the-magnificent-7

Outros

Para terminar, só os filmes que não conseguiram estar bons o suficiente para fazer parte da lista, mas mesmo assim valem para ainda serem mencionados, em jeito de menção honrosa.

Kung Fu Panda 3

É o mais fraco dos três, mas continua a ter a fasquia bastante alta, e ainda que a falta de sentido na história e uma fraca segunda parte o impeçam de chegar ao top 10, os visuais sempre bons, as personagens que todos gostamos e um excelente vilão fazem este filme merecer um lugar de “quase lá”.

kung-fu-panda-3

The Shallows

Não é nenhum 127 horas ou Jaws, mas é um bom misto dos dois, e é impossível de negar o quão tenso consegue ser. Tal como Hateful Eight, fazer um bom filme com tão pouco não é fácil, e ainda que este tenha só 1h30, ser sobre uma rapariga numa rocha e mesmo assim estar a este nível, merece-lhe sem duvida uma posição perto do TOP 10.

the-shallows

The Nice Guys

Logo no inicio, pela atitude de Russell Crowe quando dá um murro no nariz a um gajo que nunca conheceu com o mesmo peso emocional de alguém a pentear-se, sabemos logo o que nos espera – um divertido filme dos anos ’80 sobre dois detectives a resolver um caso, e não para no ambiente, comédia e acção que entrega.

the-nice-guys

Nota: primeiro, obrigado por verem até ao fim. Segundo, como todos os outros anos, saíram demasiados filmes este ano para todos serem vistos. Esta é a minha lista pessoal, e há muitos filmes que também deixei escapar, como AlliedHell or High Water, Free State of Jones, The Man Who Knew Infinity

Se acham que o vosso filme preferido não esteve aqui, digam nos comentários, que assim também eu sei o que ver a seguir!