Pokémon está de regresso com mais um título da série principal, isto é, sem contar com spin-offs e remakes, que nos introduz a uma nova geração dos monstros favoritos de toda a gente com Pokémon Sun & Moon.

Naquela que vai ser a última geração na Nintendo 3DS, a Game Freak finalmente rasgou o livro de regras e introduziu imensas funcionalidades que muitos fãs há muito pediam.

O resultado desta mudança, juntando a outras características que falarei à frente, foi aquele que é um dos melhores jogos Pokémon da última década e meia. Desde Pokémon Crystal que não jogava um título desta série tão empolgante e viciante.

Bem-vindos a Alola

Pokémon Sun & Moon leva-nos para Alola, um arquipélago tropical composto essencialmente por 4 ilhas principais, com clara inspiração no Havai. O nosso personagem muda-se para uma destas ilhas e, ao ser escolhido pelo Pokémon Guardião dessa ilha, embarca numa aventura para concluir os testes por que todos os jovens passam em Alola.

alolamap

Algo que mudou, quase como da noite para o dia (pun intended), foi a forma como o mundo nos é apresentado. Agora os cenários não são estáticos, a maioria dos NPC têm as suas rotinas, os treinadores que encontram na rua possuem um comportamento mais natural e ouvem os sons dos Pokémon que existem nesses locais, quase como uma pista do que podem esperar quando entram nas ervas.

Tudo isto aumenta a imersão e torna o mundo muito mais credível e dinâmico.

Algo que também era pedido há muito e foi finalmente implementado, foi o fim dos HM. Os HM eram ataques que apenas podiam ser retirados pelo Move Deleter e essenciais para progredirem no mundo de jogo. Agora, em vez de terem de recorrer a esses ataques, possuem um item chamado Ride Pager, que permite chamar um Pokémon pré-definido que substitui esses ataques.

Por exemplo, podem chamar um Tauros, cuja corrida pode partir pedras, ao estilo do Rock Smash, um Lapras que substitui o Surf, um Charizard que substitui o Fly, entre outros. Um pormenor excelente é que, ao utilizarem estas montadas, a vossa roupa muda. Se entrarem em combate enquanto estão com esta roupa, continuam com ela vestida, o que é uma boa atenção ao detalhe.

Mesmo sendo passado em ilhas tropicais, ainda existe aquela variedade de cenários, que permite aos vários tipos de Pokémon existirem. Ao longo do jogo vão passar em florestas, praias, montanhas, vulcões, desertos, cavernas, montanhas com gelo e grandes extensões de água. Ainda assim, é notório que alguns tipos de Pokémon são mais propensos a aparecerem que outros.

A Pokédex também recebeu uma mudança, tendo agora sido possuída por um Rotom, que usa o sistema de voz do aparelho para comunicar, fazer aparecer um mapa bastante detalhado da vossa zona e indicar o próximo objetivo. Além disso manda algumas piadas e dá dicas sobre o que têm de fazer a seguir.

A melhor história desde Black & White

A história, a forma como a história é contada e os personagens, são os melhores desde Black & White. A aventura assume um tom bastante negro por vezes, com umas questões morais que quase se espelham na realidade e atacam a forma como os humanos, ao quererem proteger as espécies ameaçadas, muitas vezes acabam por destruí-las devido à proteção em excesso. Isto, obviamente, corre mal e faz com que certos inimigos poderosos apareçam e causem o caos no arquipélago.

As personagens também são bastante fáceis de simpatizar, desde o alegre Hau que serve como espécie de rival, apesar de ser mais o vosso seguidor, Gladion  o vosso segundo rival que adora fazer poses à Jojo’s Bizzare Adventures, o Professor Kukui que tem uma vida secreta como Wrestler e Lillie, a vossa nova waifu e a melhor personagem feminina de que tenho memória nos jogos, muito devido a ser desenvolvida como a Serena, do anime XY.

gladion

Durante o jogo vão enfrentar duas fações inimigas, a Team Skull e Aether Foundation. Apesar de não ter gostado muito da Team Skull, foi uma boa mudança face às Teams anteriores que sempre foram grandes organizações, com poder e dinheiro. Desta vez, apenas lutamos contra, basicamente, rufiões que acabam por servir de fantoches nas mãos de uma organização poderosa.

Para complementar ainda mais a história, algo que foi introduzido em XY e melhorado em Pokémon Sun & Moon, foi o uso de sequências cinemáticas. Estas sequências melhoram bastante a forma como a história é contada e, não me admiro nada que na próxima geração, sejam introduzidos diálogos com voz, visto que cada vez mais estas sequências se aproximam do anime.

Adeus ginásios

Algo que ficou de fora em Pokémon Sun & Moon, foi o conceito de ginásios. Tendo em conta o ambiente mais tribal do jogo, em Alola, na altura em que jogam ainda não existe uma Poké Liga oficial, pelo que os novos treinadores são testados através de Trials.

Em cada ilha existem diversos capitães que vos vão desafiar a cumprir certos objetivos. Ao cumprirem esses objetivos, vão ter acesso a um Totem que vos dá um item especial. Para obter isso, vão lutar contra um Totem Pokémon, que possui uma aura que lhe aumenta vários dos seus stats e ainda pode chamar outros Pokémon para o ajudar. Ao cumprirem estes trials vão poder lutar com os capitães respetivos.

pokemon-trial

A próxima zona é desbloqueada quando derrotarem o Kahuna dessa ilha, o treinador mais forte, num Grand Trial que equivale aos antigos líderes de ginásio. Apesar de ter um conceito parecido, esta implementação parece muito mais adequada e menos linear.

Algo que também foi bastante interessante, foi o facto de que como a Poké Liga é criada enquanto estão na vossa aventura, pela primeira vez terão a hipótese de ser o primeiro Campeão de Alola.

Z-POWER!!!!

As Mega Evoluções mudaram um pouco a meta em Pokémon XY, pois alguns Pokémon menos utilizados ganharam novas formas mais poderosas. Apesar de interessante, foi uma mecânica algo controversa, ao ponto de muitos começarem a fazer comparações com Digimon.

Apesar de ainda ser possível mega evoluir em Pokémon Sun & Moon, esta mecânica deixou de ter o papel central que teve na geração anterior, sendo substituído por uma mecânica muito menos intrusiva chamada Z-Moves.

Os Z-Moves são ataques que todos os Pokémon podem ter, bastando para isso equipá-los com um Z-Crystal. Esses cristais são obtidos ao concluir os Trials e Grand Trials e cada um equivale a um dos tipos de Pokémon. Além disso, ainda existem cristais específicos para certos Pokémon que lhes dá um ataque único, que mais nenhum tem.

Para utilizar estes ataques, o Pokémon tem de segurar o cristal correspondente ao tipo que queremos utilizar e, ter um ataque desse tipo na sua lista de ataques. Por exemplo, ao equiparem o Normalium Z, se tiverem um Tackle podem utilizar o Z-Move. Além disso os Z-Moves estão divididos em duas categorias: Ataque e Status.

Se tiverem um ataque que cause dano, o Z-Move correspondente a esse ataque será o específico para esse cristal e causará mais dano, quanto mais dano causar o ataque que vamos substituir. Se utilizarmos com um ataque de status, por exemplo, um Tail Whip que reduz a defesa do adversário, a sua versão do Z-Move vai-se chamar Z-Tail Whip e além de baixar a defesa do adversário ainda sobe um dos stats do nosso Pokémon.

Esta nova mecânica, tal como as Mega Evoluções, só pode ser utilizado uma vez por combate mas, ao ser apenas um único ataque, obriga a uma maior estratégia e a esperar pelo momento mais oportuno.

Velhos Pokémon com novos designs

Algo que foi bastante interessante, é o facto de alguns Pokémon que já existiam, terem versões diferentes em Pokémon Sun & Moon.

Devido ao facto de estarmos perante um arquipélago tropical, muitos Pokémon adaptaram-se ao clima de forma diferente dos que habitam nos outros continentes, um pouco como se vê com os ursos normais e os ursos polares.

Isso faz com que além de mudarem a nível de aspeto, também mudam no que toca a tipos. Por exemplo, o Vulpix e Ninetales que eram do tipo Fogo nas gerações anteriores, habitam as montanhas geladas de Alola, pelo que além do seu pelo mudar para branco, o seu tipo muda para Gelo.

alola-exeggcutor

Estas novas formas, vêm dar algumas boas mudanças a Pokémon que não tiveram Mega Evolução nos jogos anteriores, sendo que algumas são bastante poderosas, como o Raichu que além do tipo Elétrico, passa a ser também do tipo Psíquico, aprendendo ataques muito poderosos, que aliados à sua velocidade e ataque especial altos, permite que destrua a maioria dos adversários com um golpe.

Cuida da tua equipa

Em Pokémon XY foi introduzido o Pokémon Amie, que permitia cuidar dos nossos Pokémon, dando-lhes massagens, comida e decorando-os com itens, que os tornavam mais amigáveis. Esse sistema está de volta com o nome Pokémon Refresher, mas com algumas mudanças interessantes.

Para começar, é possível utilizar imediatamente depois do combate, como que para limpar o nosso Pokémon que ficou sujo durante o mesmo. Também foi introduzido algo que é bastante útil chamado de Medicine, que pudemos usar para curar as doenças como Envenenamento, Queimadura, etc., do nosso Pokémon, sem ter de recorrer aos itens específicos. Isto é particularmente útil quando nos esquecemos de comprar um item para curar uma doença específica e estamos longe de um Poké Center.

Além disso podemos dar aos nossos bichinhos Poké Beans, uns feijões que funcionam um pouco ao estilo das Berries, no qual cada um possui um sabor que agrada a Pokémon de diferentes naturezas. Estes feijões aumentam a afinidade do Pokémon para connosco, algo essencial para evoluir certos monstros, assim como, se derem bastantes feijões, os donos dos cafés existentes nos Poké Centers vão-vos dar itens como prémio.

Poké Pelago e Festival Plaza

Para obterem estes feijões, a melhor maneira é utilizar o Poké Pelago. Este mini-jogo pode ser acedido pelo menu e vai-vos permitir usar os Pokémon que normalmente deixam a definhar nas boxes. Podem distribuí-los por várias ilhas, que possuem diferentes funções, como eclodir ovos sem terem de andar com eles na equipa, encontrar itens, evoluir os EV’s ou encontrar novos Pokémon.

É um mini-jogo bastante interessante pois dá-vos uma boa razão para continuar a apanhar Pokémon e distribuí-los pelas várias ilhas, com um propósito útil.

teleporting-male-trainers-pokemon

O Festival Plaza é uma espécie de Hub, que serve offline e online. Se se lembram da Join Avenue de Black & White, o conceito é exatamente o mesmo. Existem diversas pessoas, NPC ou jogadores online, que vão visitar a vossa feira e, podem trocar ou combater com eles.

Ao satisfazerem os pedidos, vão receber Festival Coins e aumentar a reputação da feira, o que vai subir o seu nível e permite que construam novas diversões ou melhorem as já existentes, sendo para isso necessárias, Festival Coins.

O que fazer depois da Poké Liga?

A história principal termina, basicamente, quando vencem a Poké Liga. No entanto, ainda existem algumas missões secundárias para fazer depois disto, nomeadamente as missões das Ultra Beasts. Estes Pokémon especiais, vieram de uma dimensão alternativa durante eventos que se passam na história e causam vários problemas em Alola. A vossa missão é capturar estes seres e acabar com os problemas que causam.

Ainda podem capturar os diversos Pokémon Lendários, nomeadamente os guardiões de cada ilha que aparecem em ruínas.

A maior parte do endgame é passada na Battle Tree. Se se lembram da Battle Tower, Battle Maison ou o Battle Subway dos jogos anteriores, a Battle Tree é basicamente a mesma coisa, mas com um pequeno twist. Ao chegarem a este local, dois personagens muito familiares aparecem e têm de lutar com um deles. Ao vencê-los, ficam a descobrir que durante a vossa estadia na Battle Tree, vão poder lutar com vários personagens já conhecidos de outros jogos.

battletree

Na sua essência a forma como usam a Battle Tree é a já conhecida. Podem escolher entre combate singular, de equipas ou multi e, quando vencem 20 combates seguidos, desbloqueiam as versões super, com Pokémon mais poderosos.

Ao vencerem combates, vão receber BP (Battle Points) que podem usar para adquirir itens raros como mega pedras ou ataques poderosos. Quando a vossa sequência de vitórias atinge um determinado nível, vão ser desafiados por um Battle Legend, adversários poderosos que já apareceram noutros jogos anteriores e vos dão um enorme bónus de BP.

Ainda podem participar em combates Battle Royal, no qual 4 jogadores lutam entre si e vence aquele que derrubar mais Pokémon adversários, enquanto perde o mínimo de Pokémon possíveis.

Gráficos e Áudio

Graficamente o jogo está soberbo, com cenários bastante detalhados para uma 3DS, tendo em conta a sua idade, assim como uma performance bastante aceitável.

A nível de áudio, gostei bastante das músicas no geral, apesar de não ter gostado do tema da Team Skull. Durante as viagens podem ouvir várias músicas ao estilo de orquestra, que lembra bastante aquelas usadas em Dragon Quest. O tema da luta final na Poké Liga é uma espécie de mistura entre o tema clássico dos primeiros jogos e tons mais tribais, dada a zona em que o jogo se localiza.

Conclusões

Pokémon Sun & Moon é um regresso em grande da franquia, num jogo que consegue quebrar a maioria das regras que estabeleceu desde o início do milénio com a Pokémon Gold, Silver e Crystal, introduzindo mecânicas atuais e há muito pedidas pelos fãs, enquanto mantém uma estrutura simples para novos jogadores que se querem iniciar neste mundo.

Consegue ser bastante desafiante, obrigando a adotar estratégias que normalmente não utilizaria, mas nunca se sente injusto ou muito dependente de valores aleatórios. Para terminar a Poké Liga demorei cerca de 19 horas, sem praticamente precisar de parar para treinar a minha equipa, pelo que terão muitas horas de diversão pela frente.

Para terminar gostaria de agradecer à Nintendo pelo envio do Pokémon Moon, que foi o jogo na qual esta análise se baseou.

Review Pokémon Sun & Moon
História interessantePersonagens bem construídosExperiência refrescante mas familiarIntroduzidas Mecânicas pedidas pelos fãs
Falta de Battle Resort
95%Valor Total
Votação do Leitor 3 Votos
96%