Em 2014, o gigante das redes sociais, o Facebook, lançou a sua plataforma de anúncios, tendo com o tempo estendido-se a toda a sua rede. Agora irá colocar anúncios durante os vídeos que vemos no nosso feed de noticias.

Quando algo é grátis, o produto somos nós, a audiência. Os anúncios são sempre uma fonte de rendimento, com o tempo crescem nas diferentes plataformas. Quem se lembra do YouTube sem anúncios? Bons tempos.

Uma grande fatia das receitas publicitárias do Facebook vem da parte mobile, sendo que a maioria da audiência acede à página pelos seus smatphones ou tablets.

O Facebook planeia agora tirar um proveito maior do visionamento de vídeos, acrescentando anúncios durante a visualização. Será dada essa opção a quem publica os vídeos, mas apenas em vídeos que tenham pelo menos 90 segundos de duração.

Assim, a publicidade poderá então aparecer a partir da marca de 20 segundos. Parece que vídeos como os Vine, com 6 segundos, não serão afetados.

Das receitas geradas por estes anúncios, o Facebook irá repartir o valor com quem publica os vídeos, cedendo 55% do valor, tal como o YouTube faz. Pode parecer muito, mas na verdade, ganhos a sério só se notam quando se tem uma grande audiência.

Desta forma os criadores de conteúdo de video no Facebook têm uma nova forma de monetizar o seu conteúdo, e assim sustentar os seus projectos. Ainda que se mantenha como uma melhor opção para quem cria vídeos, o Facebook procura dinamizar a sua plataforma e lucrar com ela.

O Facebook acredita que o vídeo será uma parte importante das redes sociais, ou que já o é, visto que cada vez temos mais deste tipo de conteúdo pelas redes sociais com a facilidade de gravação com os smartphones.

Podem ver aqui o nosso tutorial para saberem como desativar o autoplay dos vídeos no vosso feed de notícias do Facebook.